Punta del Este


Badalada, luxuosa, cara e bela, a cidade é o grande destaque do Uruguai quando o assunto é turismo. Esqueça dias frios rodeados por edifícios antigos e curta a atmosfera de um balneário alegre, onde a maior dificuldade será escolher entre uma praia de água doce e uma de água salgada. É no verão que a cidade, pertencente ao departamento de Maldonado, vive seus dias de glória. O movimento começa tarde, não antes das 10h da manhã. Basta chegar à Rambla para se deparar com um grande desfile de tênis coloridos e pessoas aproveitando o sol gostoso que as convida para uma caminhada. Carrinhos de bebê, cachorros, bicicletas, patins, idosos e jovens cheios de pique completam o vaivém de uma cidade que não delimita idade para a diversão.

DSC01520

O grande barato do lugar é que, conhecendo tão bem os dos dias gelados, todos se incubem de aproveitar cada segundo da estação mais quente do ano. Acompanhados de garrafas térmicas por onde quer que estejam. Punta del Leste dá chance aos prazeres mais simplistas ou aos mais luxuosos – cabe ao convidado escolher o que lhe apetece.

Punta, como é carinhosamente chamada pelos íntimos, é um lugar para fazer passeios ao ar livre, observar animais diferentes, curtir o sol se pondo, tirar fotos em pontos turísticos, tentar as fichas num cassino e aproveitar uma culinária divina! Peixes, frutos do mar, carnes e doce de leite são servidos em toda a cidade e caem bem tanto no almoço como no jantar. Para beber, que tal um bom vinho ou um clericot? Feito com vinho branco e frutas diversas, a bebida leve e refrescante é uma delícia!

Na curvinha do Uruguai, onde o Rio da Prata encontra o Oceano Atlântico, diversos magnatas gastam suas fortunas; lá também estão famílias e amigos encontrando o aconchego de suas férias. Seja para aproveitar o clima amistoso em família ou curtir as baladas que vão noite adentro, Punta del Leste é cheia de possibilidades.

DSC01615

QUANDO IR

No verão que Punta del Este está a pleno vapor e cheia de vida – por isso essa é a melhor época para visitar a cidade. Dizem que para quem quer conhecer um destino não há tempo ruim, porém, no caso de Punta, é preciso considerar com carinho as mudanças de estação. Nesse período, todos os restaurantes estão abertos, faz calor, os hotéis têm lotação máxima e todo mundo busca um pedacinho de areia nas praias; no inverno a dinâmica é completamente diferente – muitos restaurantes e hotéis ficam fechados, as ruas estão vazias e ficar na praia passa a ser uma aventura. Punta del Este é conhecida como cidade para veraneio; portanto, visitando-a no inverno você encontrará apenas os moradores da cidade, pouco turismo e dias bem frios.

Se no verão as temperaturas médias ficam na casa dos 20°C, no inverno passam para 11°C, deixando as águas geladas e desanimando o turismo. As chuvas são bem distribuídas o ano inteiro, não havendo uma estação seca ou chuvosa bem definida. Janeiro é o mês mais intenso e movimentado em Punta del Este; as praias ficam cheias, assim como calçadões e restaurantes. Quem quiser curtir o verão sem tanta gente pode apostar em meses alternativos como dezembro, fevereiro e março. Vale lembrar que, mesmo sendo quente no verão, é importante levar um casaco na mala. É comum ventar na cidade e por isso há momentos mais frescos ao longo do dia, especialmente no início do dia e no final da noite.

 

COMO CHEGAR

Avião: A cerca de 20km da península de Punta del Este está um aeroporto próprio de Maldonado que oferece voos entre o Brasil e a cidade litorânea. Apesar de o aeroporto estar pertinho de Punta e ser cômodo viajar através dele, o lado negativo é que várias companhias aéreas o utilizam apenas durante a alta temporada (verão).

Ônibus: Há ônibus da COT e da COPSA que ligam o Aeroporto de Carrasco a Punta del Este. A empresa tem uma loja do lado de fora do aeroporto, próximo a uma das portas de saída – é fácil encontrar, basta perguntar ou sair rumo ao lado direito do terminal, após o desembarque internacional. O pagamento é feito na própria loja e o ônibus passa em frente ao aeroporto. É um meio super barato ($ 190/US$ 10) e vale a pena para quem não viaja com muitos acompanhantes.

Carro: Partindo de Montevidéu, são cerca de 130km em uma rodovia em bom estado de conservação. Quem liga as duas cidades é uma estrada interbalneária, onde os cenários verdes passam a dar vez às praias ao se aproximar de Punta del Este. É um caminho bonito e tranquilo.

Navio: Punta del Este recebe mais de 100 cruzeiros na alta temporada. É assim que muitas pessoas têm a chance de desvendar esse pedacinho do Uruguai que faz tanto sucesso no verão. Caso desembarque em Punta, alugue um carro para conhecer tudo que puder ou contrate um tour para ver os pontos mais interessantes da região.

ONDE FICAR

Há dois locais onde os turistas mais se hospedam: Punta del Este e La Barra. Punta del Este é o lugar mais famoso da região – é o local onde estão os principais pontos turísticos, onde o rio se encontra com o mar, onde estão o porto e uma boa variedade de hotéis e restaurantes. A península é o local mais procurado para ficar em Punta, pois, além da ótima estrutura turística, é possível ir a vários lugares caminhando. O ideal é estar próximo da Av. Gorlero – a principal via da cidade – e, assim, não ficar refém de veículos. La Barra é conhecido pelo seu ambiente descolado, onde os jovens gostam de curtir as praias durante o dia e aproveitar os bares à noite. É um lugar com praias de água salgada e ondas fortes, cheio de ateliês de arte, onde a vida noturna é um ponto positivo e a estrutura mais crua faz parte do clima descontraído. Suas ruas nem sempre são pavimentadas e o movimento se concentra na Ruta 10, a principal “rua” do balneário. Para quem fica em La Barra é mais indicado estar de carro, para poder ir até Punta del Este, a 10km de distância, com mais facilidade.

DSC01518

O QUE FAZER

Punta del Este é uma cidade para aproveitar tanto os prazeres singelos como os mais extravagantes. É um lugar para caminhar ao ar livre, aproveitar o visual do mar, ver o sol se pondo ou simplesmente curtir o ventinho fresco que sopra pela manhã. O dia funciona num ritmo um pouco diferente: quase ninguém acorda cedo e apenas às 10h ou 11h as ruas começam a ter movimento de pessoas; em compensação, as lojas ficam abertas até as 2h e os bares funcionam noite adentro. Para uma boa parcela dos veranistas, o programa matutino é caminhar na Rambla do Porto ou pedalar por Punta. É também hora de procurar um lugar na areia ou garantir a leitura de um livro enquanto se acompanha o movimento da água no Rio da Prata. Vale a pena dar uma volta na península e conhecer o encontro do mar com o rio, ponto em que estão as estátuas de sereias.

O almoço mantém esse ritmo tardio, então é comum ver restaurantes cheios às 16h ou praias lotadas ainda nesse horário. Os dias são longos, já que o sol se põe lá pelas 20h e sempre há luz para encorajar a sair do hotel. Aliás, o pôr do sol é um espetáculo à parte, especialmente quando apreciado da CasaPueblo – não perca!

CasaPueblo3 (Custom)

À noite, o traje é um pouco mais formal. Meninas e rapazes andam arrumados, com destino à balada do dia, e quem prefere uma noite mais tranquila dá vez a algum dos ótimos restaurantes da cidade. Entre 22h e 23h, os restaurantes estão cheios de gente! O barato de Punta del Este é atender todos os públicos: famílias com crianças, pessoas que procuram descanso, quem gosta de balada ou quem quer um pouco de tudo isso!

DSC01640

DICAS

  • Grande parte dos restaurantes aceitam cartão de crédito e pagamento em diferentes moedas. Para facilitar, alguns já trazem na conta o valor em peso uruguaio, peso argentino, real e dólar. O troco costuma ser em pesos uruguaios e a cotação varia de acordo com o local.
  • Não é difícil se comunicar na cidade. Além do espanhol ser parecido com o português, muitos estabelecimentos estão acostumados com turistas brasileiros e têm funcionários que falam nossa língua.
  • Andar por Punta del Este não é perigoso. O Uruguai é um dos países mais seguros da América do Sul e o mesmo se repete nos balneários de Maldonado. Andar pelas ruas até altas horas é comum.
  • Doces de leite podem ser confiscados ao chegar ao Brasil. Se quiser levar essa delícia uruguaia para casa, é menos arriscado comprar no freeshop na hora de voltar para o Brasil.
  • Mesmo quem viaja no verão deve colocar na mala alguns casacos. É comum ventar na cidade e ficar mais fresco no início e no final do dia.
  • Viajando no inverno é fácil tirar uma foto sozinho no Monumento ao Afogado (Los Dedos), mas no verão esse quadro é completamente diferente. Se estiver no verão e quiser mesmo uma foto sozinho no monumento, acorde cedo, quando grande parte de Punta del Este ainda dorme, e garanta sua lembrança fotográfica.
  • Por causa do vento, muita gente não percebe o sol queimando a pele; leve um protetor solar e utilize-o quando houver exposição ao sol.
  • Colocar um par de tênis na mala é indispensável, especialmente para quem pretende conhecer a cidade caminhando. Caminhar na Rambla é superagradável, melhor ainda se estiver com um calçado confortável.
  • Na região de Punta del Este – La Barra os endereços são um pouco diferentes do que estamos habituados no Brasil. Edifícios e casas têm nomes em vez de números, e com esses nomes eles são identificados.

PRAIAS

A razão pela qual muitas pessoas visitam Punta del Este é a grande variedade de praias. A cidade está cercada pelo Oceano Atlântico e pelo Rio da Prata, permitindo que os visitantes possam escolher uma praia de água doce ou uma de água salgada.

DSC01521

A parte banhada pela rio é conhecida como Playa Mansa, com águas mais escuras e ondas fracas, enquanto a Playa Brava é banhada pelo oceano, tem águas mais claras e mais ondas. Ambas as orlas estão divididas em paradas, que recebem uma numeração ou nome próprio para facilitar a identificação.

Antes de qualquer coisa, é preciso saber que você não deve ir a Punta del Este acreditando encontrar praias cristalinas e quentes como as do Nordeste brasileiro. Nessa região do continente as águas são geladas e o verão é a época em que suas temperaturas estão mais agradáveis, portanto, mais propícias para um mergulho.

Tanto a Praia Mansa como a Praia Brava têm mais de 40 paradas, algumas mais badaladas, outras mais tranquilas. Em alguns locais ao longo da orla há paradores – ou clubes de praia – onde as pessoas podem comprar bebidas, comida e aproveitar a boa estrutura na areia. Em certas praias há pessoas que alugam guarda-sóis, mas isso não é regra, pois muita gente já leva de casa suas cadeiras, bebidas e tudo mais de que precisar.  Ao longo da Praia Brava, muito procurada por surfistas, a parada 1, onde fica o Monumento ao Afogado, é das que mais fazem sucesso. Também para o lado do oceano, a Praia Los Ingleses e Elmir é bastante procurada por famílias. No lado da Praia Mansa, a preferência é pelas paradas que ficam próximas da península e pelas paradas 5 e 7. Quem estiver hospedado em La Barra ou preferir as praias dessa região pode ir à própria praia La Barra, onde surfistas e famílias com crianças curtem os dias de sol. Para conhecer a praia mais badalada da região, a melhor ideia é seguir direto para Playa Bikini – nela muita gente bonita se encontra e pega seu bronzeado.

Um fato interessante é que as praias têm salva-vidas para o caso de acontecer um acidente, garantindo mais segurança aos turistas. Note, em pontos não recomendados para mergulho, uma bandeira vermelha fincada no mar.

PASSEIOS

Punta del Este tem vários passeios para os turistas fazerem e grande parte deles explora o belo visual da costa uruguaia e as praias da região. Muitos desses passeios podem ser feitos por conta própria, não sendo necessário contratar uma empresa para fazê-los. Para quem está sem veículo próprio ou tem pouco tempo para conhecer os lugares que gostaria, fazer um passeio com uma agência turística é uma boa pedida. Outra boa alternativa é utilizar os ônibus da COT ou da Copsa, que circulam por diversas cidades litorâneas.

A Ilha de Lobos é um dos passeios mais gostosos de fazer em Punta del Este. O lugar tem um dos faróis mais antigos da América Latina, e muitos lobos e leões-marinhos – sem dúvida, uma linda surpresa! Outro passeio popular é o city tour, onde será possível conhecer os principais pontos de Punta: o Farol, o Porto, a Plazoleta Grã Bretanha, os bairros luxuosos de Punta, La Barra e a Casapueblo.

DSC01600

Para conhecer as cidades que fazem sucesso no verão uruguaio, visite José Inácio e Piriápolis, ou, ainda, Cabo Polônio, uma grande mescla de paisagens naturais.

ONDE COMER

Comer é uma das atividades mais prazerosas de Punta del Este, mas é também uma tarefa um pouco complicada, pois são tantas opções boas que sempre bate uma dúvida do melhor lugar para ir. O lado negativo é que os preços não são camaradas, especialmente nos restaurantes mais badalados, e no fim das contas essa parte da viagem pesa bastante no orçamento.

Quem gosta de comer bem não irá se decepcionar com a cidade. Capaz de oferecer pratos deliciosos não apenas quando o foco são as carnes, como também peixes e frutos do mar, Punta del Este apresenta gastronomia variada, ótima para quem gosta de inovar e explorar novos sabores. Há muitos restaurantes na região e os cardápios costumam ser abrangentes, oferecendo alternativas para diferentes gostos.

Tradicionais do Uruguai, as carnes são bem preparadas em muitos restaurantes, assim como os docinhos que têm como base o doce de leite – iguaria muito apreciada nesse pedacinho do mundo. Comer um peixe é uma boa sugestão para quem procura um prato fresco; a proximidade com o mar e com o rio faz a fartura vinda das águas ocupar boa parte dos menus. Para beber, nada como um bom vinho da região ou um clericot, bebida leve e refrescante, feita com vinho branco e uma mistura de diversas frutas, que cai bem no almoço e no jantar.

Para começar seu tour gastronômico em grande estilo, o Virazón é um ótimo local. Em frente ao Rio da Prata e com belo visual, esse restaurante é um dos mais cobiçados, tanto durante o dia quanto à noite. O Lo de Tere, com garçons superatenciosos e ambiente charmoso, vale a pena pela qualidade da comida, que é uma delícia!

Fazer uma refeição legal sem gastar uma fortuna é uma tarefa possível, sim. Para isso, vá ao Ártico, que nada tem de pomposo, mas oferece peixes frescos por um preço digno. O lugar funciona como um self-service e vive cheio de gente, sendo uma excelente escolha. Se quiser um lanchinho no meio da tarde, pare na Freddo e tome um sorvete, ou vá ao Manolo Churros, com churros quentes e sequíssimos!

Quem estiver em La Barra, você pode almoçar no descolado Flo ou fazer um lanche no Medialunas Calentitas, onde sobram elogios aos seus minicroissants.

 

COMPRAS

A Av. Gorlero é a principal avenida da cidade, com lojas de todos os tipos: roupas, calçados,  esportes, lembranças, alfajores etc. Para quem se hospeda na península, passar por ali algumas vezes é de praxe. A rua paralela à Av. Gorlero, a Calle 20, é o melhor local para encontrar produtos de grifes famosas: Fendi, Valentino e Tommy Hilfiger são algumas das lojas dessa rua e de seus arredores. Confira os preços das lojas, especialmente se estiverem em promoção!

DSC01597

Não resiste a um shopping? Conhecer o Punta Shopping passará a fazer parte do seu roteiro. Além de hospedar diversas lojas interessantes de roupas, calçados e esportes, o lugar possui um supermercado enorme, perfeito para comprar alimentos diferentes.

La Barra é um local muito indicado àqueles que gostam de comprar obras de arte. Ao longo da Ruta 10 há diversos ateliês e lojas de decoração, com artigos para casa, peças em madeira e quadros. Quem quer incrementar o visual de casa pode apostar numa passada pela região.

PONTOS TURISTICOS

A cidade é pequena, sem tantos pontos turísticos quanto uma grande capital. Cercada pelo rio e pelo mar, o visual é sempre uma grata surpresa. Nas praias, os turistas gostam de passar boa parte do dia. Seja na Praia Mansa (com água do Rio da Prata) ou na Praia Brava (com água do mar), há muitas pessoas curtindo o solzinho do verão, tomando um mate e lendo um livro. Ao conhecer a Praia Brava, o Monumento ao Afogado é parada obrigatória! Os cinco dedos que saem da areia são o ponto mais disputado da cidade. Caminhar na Rambla do Porto, ver as embarcações ou aproveitar um restaurante das redondezas cedo ou tarde será parte do seu roteiro. Quem tiver sorte poderá até encontrar um leão-marinho tomando sol por ali. Caminhar na Gorlero, a avenida principal da cidade, também faz parte de umtour pela região. Dê uma volta na península, visite o Farol, a Plazoleta Grã-Bretanha e admire as sereias que observam o encontro do rio com o mar. Quem gosta de um belo espetáculo não pode deixar de ir a Casapueblo no fim do dia e curtir o sol se pondo, com direito a um poema lido pelo dono da casa, o artista uruguaio Vilaró. Não se esqueça de ir ao Conrad Hotel e a seu cassino – destino de Amaury Jr. todos os anos -, onde o luxo de Punta del Este é marcante.

  • CONRAD: O Hotel Conrad é um dos pontos mais famosos de Punta del Este. Muitos brasileiros estão acostumados a ouvir falar do hotel devido às festas luxuosas, cheias de convidados famosos e celebridades internacionais. Não é preciso pagar uma tarifa alta em um de seus quartos para ter a oportunidade de conhê-lo; você pode fazer uma visita aos seus salões, participar de alguns de seus aventos, almoçar ou ir ao cassino. O Conrad tem três restaurantes, sendo o Las Brisas, de preço razoável, um dos que mais atraem os turistas que estão na cidade. O cassino fica cheio à noite e é muito legal, com bom espaço e várias opções de jogos! Vale a pena conhecê-lo, especialmente se você pretende apostar algum dinheiro. A combinação jantar + cassino no Conrad é uma opção legal para a noite em Punta.

DSC01519

  • LOS DEDOS: O Monumento ao Afogado, conhecido também comoLa Mano ou Los Dedos, é o ponto turístico mais cobiçado de Punta del Este. Tirar uma foto junto aos dedinhos que saem da areia é obrigatório para todo mundo que passeia na cidade. A obra é criação do artista chileno Mario Irarrázabal e representa o último gesto de uma pessoa se afogando no mar. A escultura fica na parada 1 da Playa Brava e recebe turistas o ano inteiro. No verão, tirar uma foto sozinho junto à mão é tarefa difícil, mas, se você acordar cedo, é possível ter sucesso nessa empreitada. No inverno o turismo é muito menor; esse é o melhor momento para garantir fotografias exclusivas junto ao monumento.

DSC01607

VIDA NOTURNA

Pensar em festas, baladas, bons restaurantes, bares, bebidas e diversão noite adentro é pensar em Punta del Este. A vida noturna da cidade é muito boa e o lugar oferece um grande leque de opções, tanto para quem prefere terminar o dia com tranquilidade como para quem prefere “terminar o dia” só no dia seguinte!

A aglomeração de bares e boates é mais forte em La Barra, mas a península não decepciona nesse quesito. Nos arredores do Porto há ótimas opções de restaurantes e bares que ao longo da noite possuem espaços que dão vez àqueles que gostam de dançar. Entre as boas sugestões de lugares para ir à noite estão o Soho e o Moby Dick. Em La Barra o agito acontece próximo da ponte e também no Tequila.

Quer tentar a sorte num cassino? A mais famosa península da América do Sul também oferece essa possibilidade, e com muito estilo! O Hotel Conrad é o mais famoso da cidade, com um cassino muito bom, que cai como uma luva para aqueles que gostam de jogos! É importante lembrar que a noite de Punta não começa cedo. Jantares às 22h e às 23h são comuns; alguns restaurantes recebem clientes até as 2h. Boates e lounges só ficam animados depois das 2h – antes disso é bem provável encontrar casas vazias.

DSC01642

TRANSPORTE

A pé: Caminhando por Punta del Este é possível conhecer os principais pontos turísticos da península. É muito agradável andar pela orla da cidade e ir conhecendo devagar o que ela oferece. É preciso, no entanto, lembrar que, se você pretende ter a caminhada como meio de locomoção principal, escolher um hotel bem localizado é fundamental.

Bicicleta: Utilizar uma bicicleta é uma maneira saudável e econômica de conhecer Punta del Este. Se não quiser alugá-la pelo dia inteiro, será possível contar com alguns postos do Itaú que oferecem até 3h gratuitas de aluguel para quem possui cartão desse banco, ou uma hora disponível para quem tem Master e Visa, por exemplo.

Carro: Quem prefere ter comodidade e conforto pode dispensar outras opções e alugar um carro já no aeroporto de Carrasco. As caminhadas são ótimas para conhecer o centrinho e a península, mas, na hora de ir um pouco além, ter um carro disponível é a melhor pedida. Estacionar em alguns locais pode ser um pouco chato; em contrapartida, a facilidade de conhecer praias mais distantes é ótima.

Ônibus: Os ônibus são um meio barato e, por isso, uma boa alternativa para quem deseja economizar. O lado negativo é ficar refém de seus horários esparsos e não dispor de muito conforto. Os valores variam conforme o percurso: alguns ônibus partem da rodoviária; outros, dos pontos de ônibus na orla – é preciso se informar para saber o melhor local para tomar o ônibus. Ir a La Barra é bastante fácil. Basta utilizar ônibus que tenham o título “La Barra”, ou os micro-ônibus que saem da rodoviária com destino a Manantiales.

Táxi: Você esteve em Montevidéu e viu que andar de táxi era uma ótima pedida? Pois bem… em Punta del Este eles continuam funcionando com fichas, porém o valor de cada ficha é bem superior. Os táxis não são uma opção barata e não há muitos pontos espalhados pela cidade – apenas em locais de maior aglomeração. Entretanto, se você estiver acompanhado e puder dividir o valor da tarifa, poderá compensar.

Share This
Fale com a Laki!