Nova York


Nova York é uma das cidades mais espetaculares do mundo, com uma variedade incrível de coisas para ver e fazer. É a cidade mais populosa dos Estados Unidos, cenário de vários filmes e um destino capaz de agradar pessoas com gostos completamente diferentes.  É uma cidade impressionante por diversos motivos: você encontra arranha-céus ao lado de parques extremamente arborizados. Onde você encontra pessoas de toda parte do mundo e culturas diversas vivendo em harmonia. Uma cidade que recebe de braços abertos os turistas e que oferece atrações para pessoas de todas as idades. Ideal para quem gosta de programas culturais, de musicais, de atividades ao ar livre, paisagens urbanas ou de panos de fundo encantadores – Nova York é um lugar versátil, para visitar e revisitar várias vezes.

IMG_3727

A cidade de Nova York é formada por cinco áreas, são elas Staten Island, Queens, Bronx, Brooklyn e a famosa Manhattan. É em Manhattan que encontramos os principais pontos de interesse da cidade e os principais museus. Nessa ilha está a iluminada Times Square, com seus letreiros brilhantes, que transformam as noites em dias. Os arranha-céus também se fazem muito presentes porque são parte integrante do cenário da cidade, uma visita ao Empire State, que já foi o mais alto do mundo, ou ao Top of the Rock são ideais para permitir entender a grandiosidade dessa selva de pedra.

Poucos lugares no mundo têm o potencial de agradar tanto. Em uma viagem a Nova York você pode conhecer a Estátua da Liberdade, símbolo de esperança para os imigrantes que chegaram aos Estados Unidos, e passear de bicicleta ouvindo os pássaros no Central Park, um parque enorme no coração de Manhattan. Reserve um tempo na agenda para assistir a um espetáculo musical da Broadway, fazer compras em algumas das melhores lojas do mundo, visitar museus riquíssimos como o MET (Metropolitan Museum of Art) e o MoMa (Museu de Arte Moderna) e atravessar a Brooklyn Bridge. Como Manhattan é uma ilha, a água faz parte do cenário da cidade; de um lado está o rio Hudson e, do outro, o rio East, onde estão a Brooklyn Bridge e Manhattan Bridge, dois cartões postais mundialmente famosos.

Se no inverno a paisagem fica branquinha pela neve que pinta os galhos das árvores, no verão Nova York vive dias quentes e secos, então qualquer cantinho com grama vira um local para tomar sol. As estações do ano são bem definidas, então em cada uma delas revelam cenários diferentes e maravilhosos. A cidade é perfeita para fazer passeios ao ar livre e visitar parques com belas paisagens, como o Central Park, Hudson River Park e Brooklyn Bridge Park, que proporciona um belo pôr do sol. Para conhecer NY de um ângulo diferente, não deixe de fazer um passeio de barco, que promoverá uma verdadeira viagem à arquitetura da cidade.

12472699_859223034222908_239424298286503761_n

É quase certo que Nova York vai roubar o seu coração. Perca-se pelas ruas de edifícios antigos, ande nos icônicos táxis amarelos, admire o movimento contínuo de pessoas, curta as baladas nos rooftops, compre comida para viagem e sente-se em um parque para comer e claro, admire o incrível skyline. Nova York mistura gostos, pessoas, sons e paisagens, é uma verdadeira descoberta a cada esquina.

PARQUES:

Conhecida como a selva de pedra, mas basta passar alguns dias na cidade para ver como a natureza é valorizada em Nova York. Ao lado de edifícios espelhados chama a atenção o verde das árvores; os cenários se contrastam, mas ao mesmo tempo estão em perfeita harmonia. A natureza tem seu espaço na cidade e cada vez mais desenvolve-se a consciência de que é necessário preservá-la.

O Central Park, no coração de Manhattan, é a principal área verde da cidade. O parque é o mais famosos do mundo e é como um refúgio verde no meio do agito constante dos carros e do ritmo de vida acelerado. No Central Park você pode ouvir o som dos pássaros, fazer uma boa caminhada, andar de bicicleta ou simplesmente relaxar em um dos seus vários gramados. Se na primavera as flores ganham o lugar, no inverno o cenário é composto pela neve nos galhos das árvores. Cada estação tem uma beleza diferente.

Um lugar que a cada dia ganha mais fãs é o High Line, um parque suspenso construído sobre uma antiga linha de trem abandonada. O local é ótimo para pegar um sol, conversar com os amigos e admirar um pouco de natureza no meio de edifícios. O passeio é diferente e o cenário muito interessante.

Não tão famosos, o Bryant Park e o Madison Square Park, são parques legais para se levar comida e sentar-se no gramado ou em um banco para apreciá-los. No verão, qualquer pedaço de grama ganha nova-iorquinos tomando sol.

A orla ao longo do Rio Hudson é ideal para uma caminhada ou passeio de bicicleta. Na altura do Upper West Side está o Riverside Park, que é bem tranquilo para descansar; mais ao sul está o Hudson River Park, uma área estruturada, com píers e lanchonetes, árvores, áreas gramadas e, claro, um visual muito bonito para a Cidade de New Jersey.

A orla leste de Manhattan não é tão bem cuidada quanto a orla oeste, mas nessa área há um calçadão que oferece uma vista incrível para a Williamsburg Bridge, Manhattan Bridge e a queridinha Brooklyn Bridge. Do outro lado do East River, no Brooklyn, visite o Brooklyn Bridge Park, que tem um carrossel bem famoso e visual espetacular para Lower Manhattan. Para fotografar o skyline de Manhattan compensa ir aos píers de Williamsburg, que ficam bem animados aos fins de semana.

 IMG_3773

BAIRROS:

Nova York é uma cidade grande, multicultural, que se renova a cada dia e que recebe pessoas de todas as partes do mundo. Tem bairros completamente distintos, que abrigam estabelecimentos diversos e agradem a públicos mais variados ainda.

Manhattan está dividida em ruas e avenidas. As ruas cortam Manhattan horizontalmente e “crescem” do sul para o norte da cidade, enquanto as avenidas cortam Manhattan verticalmente e crescem de leste para oeste. Tudo aquilo que fica entre a Quinta Avenida e o East River, é considerado o east side de Manhattan, o que fica entre a Quinta Avenida e o Hudson River, é considerado o west side. Midtown é a área mais turística de Nova York e que não dá para deixar de conhecer. Essa região que reúne alguns dos principais pontos de interesse, como o  Theater District (onde estão os teatros da Broadway e a Times Square), o MoMa, Columbus Circle e as entradas ao sul do Central Park. Essa é uma boa área para ficar porque concentra muitas atrações.

Chelsea tem muitas galerias de arte e atrações como o Chelsea Market e o High Line. Nos arredores do Flatiron Building, também chamado de Flatiron District, visite o Eataly, a Quinta Avenida e o Madison Square Park.

Soho é cheio de lojas ótimas para fazer compras e restaurantes aconchegantes. O Meatpacking District, conhecido como um bairro onde vivem modelos é ideal para curtir barzinhos e algumas das melhores baladas e rooftops da cidade; é imperdível à noite.

Chinatown, a área de Manhattan ocupada por imigrantes chineses. O lugar é muito diferente e destoa do restante da cidade; ali imperam as placas escritas em mandarim, as pessoas de olhos puxados e as vendinhas que oferecem produtos que nunca vimos antes.

No meio de Chinatown fica a Little Italy, uma junção de alguns quarteirões que relembra um pouco da Itália, com restaurantes de comida típica do país.

QUANDO IR:

Nova York é uma cidade para se visitar o ano inteiro, e está sempre cheia de turistas. Como está localizada no hemisfério norte, as estações do ano são opostas às do Brasil. Cada estação do ano tem seu encanto e proporciona experiências diferentes, mas, independente da época do ano, Nova York sempre vale a pena. As estações são bem definidas, o inverno é muito frio e tem neve, a primavera é fresca e florida, o verão é quente e seco, o outono é úmido e frio. Cada uma das estações exibe uma atmosfera diferente, a melhor época para viajar depende muito do gosto pessoal. O inverno tem médias de 0º e o verão média de 30ºC, mas com sensação térmica que passa dos 40ºC em dias muito quentes. Os melhores meses para ver neve na cidade são dezembro, janeiro e fevereiro. No verão festivais e feiras de rua são organizadas, essa é uma época excelente para praticar exercícios físicos, curtir os parques e como faz muito valor coloque na mala muitas roupas frescas. Viajando nessa época prepare-se para encontrar tudo mais cheio, principalmente as ruas e os pontos turísticos mais famosos. A primavera e o outono são períodos de transição, interessantes para quem não quer pegar o frio cortante do inverno ou o calor incessante do verão. Se na primavera plantas estão verdinhas e as flores coloridas, no outono o festival de cores é feito pelos tons de amarelos e vermelhos das folhas nas árvores. São épocas em que, costumeiramente, as temperaturas não são tão quentes ou tão frias.

Feriados:

01/01 – Ano Novo

Terceira segunda-feira de janeiro – Dia de Martin Luther King

Terceira segunda-feira de fevereiro – President’s Day

Domingo de Março ou Abril – Páscoa

Última segunda-feira de Maio – Memorial Day

04/07 – Independence Day

Primeira segunda-feira de Setembro – Labor Day

Segunda segunda-feira de Outubro – Columbus Day

11/10 – Veteran’s Day

Quarta quinta-feira de novembro – Thanksgiving Day (precede a Black Friday)

9

25/12 – Natal
Outras datas comemorativas:

Valentine’s Day (14 de fevereiro); Thomas Jefferson’s Birthday (13 de Abril); dia das mães, dia dos pais; Halloween (31 de outubro); Cristmas Eve (24 de dezembro); New Year’s Eve (31 de dezembro).

O QUE FAZER:

Nova York tem muitos locais para se conhecer, são tantas coisas diferentes para ver e fazer na cidade que não é em alguns dias que você conseguirá desvendar e alguns passeios fazem parte de um roteiro tradicional pela cidade. Quando o dia estiver bonito, planeje-se para fazer atividades ao ar livre e visitar alguns dos principais pontos turísticos.

Visite a Estátua da Liberdade, que foi presente da França quando os Estados Unidos completaram 100 anos de independência. Os ferry boats partem do Battery Park, em Lower Manhattan, e têm como destino a Liberty Island, onde está a Estátua da Liberdade e posteriormente Ellis Island. Após fazer o desembarque na ilha, você receberá um áudio-guia e poderá conhecer a história da estátua e ficar quanto tempo quiser, até pegar o próximo ferry, que faz uma parada em Ellis Island, que é uma ilha que hoje abriga um museu que conta o processo de chegada dos imigrantes aos Estados Unidos, é bem interessante para quem gosta de história.

6

Passear no Central Park é outro programa imperdível. O parque é ótimo para caminhar, andar de bicicleta, correr ou até alugar um barquinho para remar um pouco. Não dá para conhecer o Central Park todo de uma vez, mas entre os locais que você pode incluir no passeio estão Strawberry Fields, Great Lawn Conservatory Garden,Central Park Zoo e Sheep Meadow (bom para um piquenique). Para alugar uma bicicleta, recorra aos inúmeros postos de aluguel do Citi Bike, que permitem alugar bicicletas com facilidade, com elas pode-se fazer pequenos deslocamentos e devolver a bike a um outro ponto na cidade..

DSC09616

Um passeio baratinho e bem bonito é o de bondinho que leva à Roosevelt Island. A paisagem ao longo do caminho é bem bonita e na ilha mesmo é possível conhecer tudo a pé; ela tem alguns pontos muito bonitos para tirar foto e é um lugar curioso porque embora fique perto da agitação de Manhattan, é na verdade, um local pacato.

Para quem gosta de caminhar, vale fazer pequenos passeios a pé por áreas como Chelsea, Meatpacking District, Financial District (possui vários edifícios históricos e o famoso Touro da bolsa de valores), Upper West e East Side.

Caminhar por NY é uma delícia e assim você pode descobrir muitas coisas diferentes. Para quem não gosta muito de caminhar ou tem pouco tempo na cidade, pode valer a pena fazer o passeio no Sightseeing Bus, aqueles ônibus de dois andares que levam os turistas aos principais pontos da cidade, é bem prático para quem quer visitar apenas algumas áreas específicas sem se perder nas ruas ou no metrô.

As principais atrações da cidade são:

  • Estátua da Liberdade: Oficialmente chamada de “Liberdade iluminando o mundo”, a Estátua da Liberdade é não apenas um símbolo dos Estados Unidos; é também um símbolo de liberdade e mudança para os imigrantes que chegaram ao país em busca de uma vida melhor. A estátua, que tem 93m de altura, domina a baía de Nova York e foi presente da França para comemorar o centenário de Declaração de Independência dos Estados Unidos. Ela foi idealizada por Frédéric Auguste Bartholdi e contou com a participação de Gustave Eiffel, criador do famosa Torre Eiffel. A estátua segura em suas mãos uma tocha e um livro, e em sua cabeça está uma coroa com sete pontas, que seria uma representação dos sete oceanos. Sua construção durou muitos anos e ela não ficou pronta a tempo para a comemoração do centenário da independência – só ficou pronta apenas dez anos mais tarde. Ela pode ser conhecida de perto, com desembarque em Liberty Island (ilha onde se encontra a estátua) ou em um passeio de barco onde possa ser feita a contemplação. Se você não faz questão de ver a estátua tão de perto ou não quer fazer o desembarque na ilha, uma boa opção é pegar o ferry para Staten Island, que é gratuito e oferece uma boa visão da Estátua da Liberdade.
  • Ellis Island: Ellis Island é a segunda parada do passeio que leva à Estátua da Liberdade. Ela abriga um museu sobre a imigração e mostra o processo pelo qual passavam os imigrantes que chegavam aos Estados Unidos. Onde hoje é o museu, antigamente era um centro de triagem, que diagnosticava a saúde dos imigrantes, seus pertences, sua origem e o local para onde iriam nos Estados Unidos. Por dia chegavam a passar por Ellis Island mais de 5 mil imigrantes em busca de uma vida melhor no país. Cerca de 2% dos que chegavam ficavam em observação e uma pequena parcela era deportada por problemas de saúde. O passeio a Ellis Island e seu museu da imigração está incluído no ingresso comprado para a Estátua da Liberdade. Um audioguia está disponível para conhecer o museu e entender sua história
  • Central Park: O Central Park é coração de Nova York. O parque está localizado em Manhattan e vai da rua 59 até a 110, dividindo a cidade em leste e oeste. Ele tem mais de 340 hectares e é como um sopro de ar fresco no meio de uma das cidades mais urbanas e movimentadas do mundo. O contraste entre o verde do parque e os edifícios altos que ficam ao seu redor é muito interessante de ser observado. Aberto em 1857, o Central Park é um dos símbolos de Nova York e, provavelmente, o parque mais famoso do mundo.. O parque tem vários monumentos, restaurantes, áreas para correr, lagos, memoriais. Como há muito para se ver, é interessante alugar uma bicicleta para passear dentro de seus limites. Caso não queira fazer exercício, você pode fazer um passeio de quadriciclo ou com as carruagens, que são consideradas um programa romântico na cidade.Entre os pontos mais importantes para visitar no Central Park, estão:

– Central Park Zoo: zoológico com diversas espécies de animais (E 64th St);

– Alice in Wonderland: estátua de Alice no País das Maravilhas (altura da E 75th St);

– Strawberry Fields: homenagem a John Lennon (altura da W 72nd St);

– Conservatory Garden: jardim muito bem cuidado, fica ainda mais bonito na primavera (E 104th St-106th St);

– Bethesda Terrace: área central do Central Park, com uma fonte famosa, um lago e barquinhos para alugar.

– Conservatory Water: área frequentada por famílias com crianças, onde costumam haver barquinhos movidos com controle remoto (altura da E 72nd St-75th St);

– Gapstow Bridge: ponte em arco, muito bonita (altura da E 62nd St).

  • Times Square: A Times Square é um dos principais pontos turísticos de Nova York e marca o encontro da Broadway com a 7ª Avenida. É difícil nunca ter ouvido falar ou visto uma imagem do lugar, que serve de palco para grandes eventos, cenário de dezenas de filmes, além de lendários pedidos de casamento estampados em seus telões. Nela acontece a famosa festa de réveillon da cidade, que atrai milhares de pessoas todos os anos.  Letreiros gigantes e brilhosos ficam acesos 24 horas por dia enquanto pedestres caminham pelas ruas da região admirando as redondezas e fazendo compras . A Times Square faz parte de uma área comercial com algumas das lojas mais populares do mundo. Nas suas redondezas você encontrará lojas interessantes, não apenas para comprar uma lembrança, mas para conhecer mesmo; entre elas estão: M&M World, Hershey’s, Toys “R” Us, H&M, Forever 21, Disney Store e outras. A área também tem muitos restaurantes que os turistas gostam de visitar, como o Junior’s, Carmine’s, Bubba Gump Shrimp, Olive Garden etc. Na Times Square, um local muito procurado pelos turistas é a escadaria da TKTS, uma escada grande onde as pessoas param para descansar e tirar fotos. A TKTS é uma empresa que vende ingressos para espetáculos da Broadway e off-Broadway por preços promocionais, desde que sejam comprados no dia da apresentação.

DSC09448

  • Brooklyn Bridge: A ponte do Brooklyn foi construída para ligar Manhattan ao Brooklyn, que é um dos passeios essenciais a se fazer na cidade. Ela foi construída em aço e é realmente muito bonita. Foi inaugurada em 1883 e levou cerca de 15 anos para ser concluída. Na época de sua construção, foi considerada a maior ponte suspensa do mundo. Seus 1.800m de extensão podem facilmente ser percorridos a pé, de bicicleta ou de carro. A ponte está sempre muito movimentada, principalmente em dias bonitos de sol e aos finais de semana.
  • Quinta Avenida: A Fifth Avenue ou Quinta Avenida é uma das vias mais importantes e conhecidas em Nova York. Ela já foi endereço de luxuosos casarões de pessoas ricas que viviam na cidade, mas hoje em dia é mais ocupada por edifícios comerciais e lojas. Um endereço na avenida vale uma fortuna e, por isso, ela abriga edifícios exclusivos e lojas das melhores marcas do mundo. Em alguns feriados, a avenida fica enfeitada e é fechada para desfiles, como os que ocorrem na Páscoa e dia dos veteranos.  Ótima para fazer compras, a Quinta Avenida tem lojas como a Apple, Saks, Cartier, Bloomingdale’s, Uniqlo, Forever 21, H&M, Best Buy, Tommy Hilfiger, Dolce & Gabbana Prada e edifícios como a Biblioteca Pública, Flatiron Building, Rockefeller Center e St Patrick’s Cathedral.
  • Ground Zero: Ground Zero é como ficou conhecido o local onde estavam as torres do World Trade Center, que sofreram ataques e foram ao chão em 11 de setembro de 2001. O local se tornou atração turística na cidade e hoje em dia um novo World Trade Center já foi reerguido. Um memorial com o nome de cada uma das vítimas do atentado foi construído onde estavam as torres gêmeas em homenagem as vítimas.

DSC09658

  • Empire State: Clássico dos clássicos, o Empire State Building não é apenas mais um edifício nos céus de Nova York; é também um dos pontos turísticos mais importantes a se conhecer no país. Inaugurado em 1931, já foi considerado por algumas décadas o edifício mais alto do mundo e hoje é um ponto de parada imperdível para quem deseja admirar NY de um ângulo novo. Foi o Empire State que King Kong escalou e é ele que aparece nas histórias do Homem Aranha. O arranha-céu é figurinha marcada nos filmes rodados na cidade e, em datas especiais, ele recebe uma iluminação comemorativa. Seu topo pode ser visto de diversos pontos da cidade – afinal, são 102 andares. Imponente, o edifício tem mais de 370m de altura e, embora seja um edifício comercial, o que interessa aos turistas é que ele tem observatórios que oferecem vistas incríveis, em que você se sente no meio da selva de pedra nova-iorquina. São dois observatórios abertos a visitação: um no 86º andar (main deck) e outro no 102º andar (top deck). Uma dica para a visitação é ir à noite para admirar as luzes da cidade.
  • Top of the Rock: O Top of The Rock é o nome do observatório do GE Building, edifício que faz parte do Rockefeller Center. O observatório tem uma vista incrível de NY e permite admirar muito bem diversos pontos conhecidos da cidade, entre eles o Central Park e Lower Manhattan. Outro ponto positivo é que, a partir do Top of The Rock, você pode ver o Empire State por inteiro, inclusive vê-lo iluminar-se pela noite (um dos momentos mais cobiçados pelas pessoas que visitam o edifício). São três andares abertos a visitação, com áreas ao ar livre e áreas fechadas, de onde também é possível observar a cidade e, ao mesmo tempo, se proteger de intempéries climáticas. Uma dica é subir ao observatório no fim da tarde, para admirar Manhattan sob a luz do sol, ver o pôr do sol e permanecer até que a cidade se ilumine e as luzes do Empire State se acendam.
  • High Line: O High Line foi construído nos anos 30 como uma linha de trem elevada, ficou abandonado por um bom tempo e em 2009 foi reaberto com um propósito totalmente novo – e virou um sucesso na cidade. Depois de reformulado, o High Line se tornou um parque suspenso, com grama, árvores, plantas, áreas de lazer para se sentar e curtir a paisagem urbana da cidade que vive ao seu redor. Passeie com calma pelo parque, que fica entre a 14th St e a 34th St. Reserve um tempo para parar e observar o movimento dos carros, sentar-se, e olhar as paredes grafitadas nas ruas próximas. Se estiver com tempo, faça uma parada no Chelsea Market e aproveite para comer ou tomar um lanche.
  • Brooklyn Bridge Park: Localizado às margens do Hudson River está o Brooklyn Bridge Park, uma parque público extenso, com áreas de lazer e um visual incrível para Manhattan. O local é ótimo para curtir uma tarde de sol, deitar-se no gramado, fazer um piquenique ou simplesmente curtir o visual deslumbrante. Do parque tem-se uma visão privilegiada da Brooklyn Bridge e da Manhattan Bridge, então o ponto é ótimo para fotografar. Nesse parque está um carrosel emblemático onde crianças e adultos gostam de dar uma voltinha para se divertir. Durante o verão, o parque fica cheio de gente e recebe eventos culturais variados. Uma dica é ir ao Brooklyn Bridge Park no final da tarde, assim você poderá curtir o pôr do sol de um ângulo muito bonito.

DSC09577

  • Hudson River Park: é um parque público que fica às margens do Rio Hudson, em Manhattan. Ele compreende uma área longa, que vai desde a Harrison St, em Lower Manhattan, até a 59st St. Ao longo do parque há diversas áreas para praticar esportes, quadras, área para andar de skate, píers, ciclovia, calçadão para pedestres, áreas gramadas para tomar sol, ponto de passeio de barcos, mini golf, restaurantes etc. Essa é uma ótima opção de passeio para um dia ensolarado, em que você quer fazer uma caminhada tranquila, curtir o sol e relaxar.
  • Soho: O SoHo é uma bairro super descolado e jovem de Nova York. Ele tem algumas das lojas mais exclusivas do mundo e ferve de gente aos finais de semana. No local estão desde lojas de grandes redes como a Forever 21, H&M e Top Shop até lojas mais refinadas, como a Bloomingdale’s e Prada, além de outras lojas de designers. O local também tem galerias e é um bom passeio para quem gosta de artes e arquitetura.  As ruas de paralelepípedo dão um toque todo especial ao cenário da região, que tem edifícios antigos de ferro. No bairro, você pode aproveitar para visitar a Dominique Ansel Bakery para um lanche ou fazer um brunch no Balthazar. Não deixe de caminhar pela Spring St e pela Broadway, e se quiser incluir mais atrações no roteiro, visite o Children’s Museum of the Arts.

DSC09521

  • Washington Square Park: é um parque público da cidade de Nova York. Com uma área de 39.500 m², é um dos marcos mais conhecidos do Greenwich Village, ponto de encontro e centro de atividades culturais. O parque funciona sob a autoridade da New York City Department of Parks and Recreation. Batizado em homenagem a George Washington e localizado no fim da Quinta Avenida, o local é um espaço aberto famoso por sua tradição de inconformidade. A fonte localizada dentro dele é um dos mais populares lugares de reunião e visita, tanto de nova-iorquinos quanto de turistas. As duas construções mais proeminentes e conhecidas dentro dele são o Arco de Washington e uma grande fonte. O parque tem várias áreas de lazer para crianças, árvores, jardins, trilhas para passeio, mesas para o jogo de xadrez e de piquenique, estátuas comemorativas e dois locais específicos para cães. Entre as estátuas estão a de George Washington e do líder patriota italiano Giuseppe Garibaldi.

DSC09503

  • Battery Park: é o parque que fica no extremo sul da ilha de Manhattan, onde está o Castle Clinton que, por sua vez, é onde você compra os ingressos para visitar a Estátua da Liberdade. Do Battery Park você contempla a baía de Nova York (New York Harbor). O nome “Battery” (Bateria, em Português) vem das baterias de artilharia que eram posicionadas ali para proteger a cidade que se formava logo atrás. A escultura “The Sphere”, uma peça de 22 toneladas de bronze que ficava na praça interna do World Trade Center, agora fica no Battery Park em homenagem às vítimas do ataque de 11 de Setembro. Na parte noroeste do parque está a Battery Park City, uma área planejada construída sobre um aterramento nas décadas de 70 e 80 onde ficam o Robert F. Wagner Park e o Battery Park City Promenade. Você naturalmente conhecerá o parque na sua visita à Estátua da Liberdade. Aproveite para passear por ele e conhecer seus detalhes na volta do passeio. É um local para caminhar, conversar, apreciar a baía e relaxar um pouco.

MUSEUS

Nova York tem uma grande variedade de museus e eles abordam temas completamente distintos, desde relíquias da Grécia e Egito até o sistema de metrô da cidade.

Para conhecer um pouco da história dos Estados Unidos, visite Ellis Island que hoje abriga um museu que conta a história dos imigrantes que chegaram aos Estados Unidos.

Um dos museus mais importantes da cidade, e também do mundo, é o MET – The Metropolitan Museu of Art. Esse museu é enorme e abrange temas como arte asiática, pinturas europeias, arte americana, arte egípcia e outras. É um museu com tanta coisa que, para os mais interessados, passar o dia todo por lá não é nenhum sacrifício. Recomendamos não perder a ala de pintura europeia, que tem obras de artistas como Monet e Van Gogh, e o Roof Garden, um terraço com bar e uma vista incrível da cidade. O MET tem uma coleção sobre arte medieval que fica separada, o The Cloisters, um museu que até a arquitetura foi pensada no período medieval.

Guggenheim é um dos museus mais importantes de Nova York. Ele nasceu a partir da coleção de Solomon Guggenheim e cresceu com doações de outras obras. Além das obras de seu interior, uma coisa que chama a atenção nesse museu é sua arquitetura em espiral; o edifício foi projetado por Frank Lloyd Wright e tem curvas muito características, que facilitam a visita ao lugar. Esse museu tem uma coleção permanente pequena, mas muito rica. Nela estão obras de Cézanne, Gauguin, Van Gogh, Picasso, Monet e outros artistas mundialmente famosos. Além de sua coleção permanente, o Guggenheim foca bastante em coleções temporárias; suas obras estão sempre mudando e, por isso, é interessante que você confira a programação antes de visitá-lo. Os temas são os mais variados, desde coleções com obras de Kandinsky ao futurismo italiano.

O Museu de História Natural é bacana para pessoas de todas as idades. Foi nesse museu que foi filmado “Uma Noite no Museu” e quem já viu o filme deve ter uma boa ideia do que encontrará por lá. O Museu de História Natural de Nova York foi fundado em 1869 e cresceu muito desde então. Ele recebe mais de 5 milhões de pessoas anualmente, aborda diversos temas e é um programa para pessoas de todas as idades. Ele tem coleções com enormes esqueletos de dinossauros e de animais pré-históricos, exposição sobre mamíferos e vida marinha, sala dos povos asiáticos e africanos, e também trata de temas como aves do mundo, biologia humana, minerais e pedras preciosas, entre outros. São quatro andares de museus e um anexo, o Rose Center for Earth and Space, que trata de assuntos relacionados ao espaço e tem um planetário. Esse é um museu muito completo para quem gosta de ciências e história natural; os mais apaixonados podem passar um dia todo no local sem ver o tempo passar.

O Museu de Arte Moderna de Nova York, mais conhecido como MoMa, é um dos locais com maior acervo de arte moderna no mundo. O lugar é realmente muito grande e abriga obras de artistas como Pablo Picasso, Andy Warhol, van Gogh, Monet, Cézanne, Frida Kahlo, Dalí etc. O MoMa tem exposições permanentes e temporárias – suas coleções estão em constante mudança. A obra mais conhecida do MoMa é A noite estrelada, de Vicent van Gogh – essa você não pode deixar de ver! O MoMa tem vários andares e as exposições não seguem uma ordem cronológica; nossa sugestão é começar a visita pelo quinto andar do museu, onde estão algumas de suas obras mais caras e apreciadas, que fazem parte da coleção permanente. No quarto piso você encotrará, principalmente, pinturas e esculturas, além de obras de Andy Warhol e Roy Lichtenstein. No terceiro piso, o foco das salas está em arquitetura, design e fotografia, enquanto no segundo piso há ilustrações, livros e pinturas. No térreo, não deixe de visitar o jardim de esculturas e, se o tempo estiver agradável, curtir um momento ao ar livre.

O Intrepid Museum está localizado no Rio Hudson, um museu militar que tem exposições voltadas para o mar, ar e espaço. O museu é interativo e educativo, interessante para pessoas de todas as idades e está instalado em um porta-aviões que foi utilizado na segunda guerra. Apenas o porta-aviões sozinho já é interessante, mas o museu abriga ainda aviões da força aérea americana, helicópteros, um concorde, um avião comercial supersônico que já não é mais utilizado, um submarino de guerra e uma nave espacial.  Um passeio pelo museu permite conhecer aeronaves verdadeiras utilizadas pela força aérea, caminhar no porta-aviões e no submarino e ver como são suas dependências, conhecer exposições que abordam diferentes temas ligados ao ar e ao mar, entender o funcionamento de alguns equipamentos etc. Além da parte dedicada a contemplação, o museu tem também simuladores, nos quais você poderá sentir-se dentro de uma experiência, como a de pilotar o seu próprio avião. Entre as partes mais cobiçadas a se visitar no museu estão o submarino, o navio e a nave espacial.

13

9/11 Memorial Museum está localizado no local onde houve os ataques ao edfiício World Trace Center, em Lower Manhattan, conhecido como Ground Zero. Depois do incidente, foram construídos um memorial e um museu em memória e respeito às vítimas. O local se tornou um ponto turístico em Nova York e um ponto onde as pessoas podem prestar homenagens e refletir a respeito dos acontecimentos de setembro de 2001 que fizeram diversos países do mundo, e principalmente os Estados Unidos, repensar suas políticas de segurança. O museu tem um acervo impressionante em dois sentidos: primeiro porque trata de um acontecimento muito forte e triste, e segundo porque a quantidade de informação reunida é muito grande. Quem quer entender a história dos ataques, conhecer um pouco dos detalhes que chocaram o mundo e saber como isso refletiu nas pessoas, ficará comovido. No museu você poderá conhecer a base que sustentava os edifícios, ver ligações de amigos a pessoas que estavam trabalhando em seus escritórios no World Trade Center no momento do ataque, ver as capas de jornais com matérias falando do ataque ao redor do mundo, ver pertences das vítimas e a última torre que ficou em pé em meio aos destroços.

12923329_859226200889258_5217762915279732373_n

DICAS:

  • Gorjeta: Dar gorjeta para os serviços prestados é uma prática muito natural nos Estados Unidos. A gorjeta é dada tanto aos garçons dos restaurantes quanto aos taxistas ou funcionários do hotel que ajudam com as malas. Paga-se, normalmente, entre 15% e 20% do valor total do serviço em gorjeta. Em alguns restaurantes mais refinados, a sugestão de gorjeta poderá ser maior. Quando receber a conta de um restaurante, provavelmente o recibo sinalizará o valor equivalente a 15%, 18% e 20% de gorjeta, não é necessário ficar fazendo contas.
  • Bebidas alcoólicas: Bebidas com álcool só podem ser consumidas por maiores de 21 anos. Não é permitido circular com bebidas alcoólicas à mostra nas ruas. Nunca beba e dirija, você pode ser preso por isso.
  • Medidas: Os sistemas de medidas utilizados nos EUA são completamente diferentes dos sistemas do Brasil. As temperaturas estão sempre dispostas em Fahrenheit (ºF) e não em Celsius (ºC); assim como grandes distâncias são usadas em milhas e não em quilômetros.

Inch (“), polegada = 2,54cm;

foot/pé (‘) = 0,30m;

mile/milha (mi) = 1,609 km;

fluid ounce (fl oz) = 29.57ml.

  • Transporte:Não é preciso alugar carro em NY, tudo pode ser feito com o transporte público e caminhadas. Se você ficará ao menos uma semana na cidade, vale a pena comprar o passe de transporte ilimitado, que funciona para o ônibus e para o metrô. Há passes de 7 dias e de 30 dias.
  • Quantos dias ficar:A cidade é enorme e tem muitos pontos a visitar. A sugestão é ficar ao menos 5 dias para visitar os pontos turísticos principais.
  • Segurança:Nova York é uma cidade segura, mas assim como todas as outras está sujeita a crimes. Tenha cuidado com furtos ao circular por Midtown e evite andar com pertences muito valiosos. Mochilas e bolsas devem sempre andar próximas ao corpo e seus documentos no fundo delas. Evite deixar o telefone celular no bolso, que é um ponto mais suscetível a furtos.
  • Eletricidade: 110 volts. As tomadas nos Estados Unidos são de dois pinos chatos e um redondo. Muitas vezes a entrada das tomadas não é compatível com as dos produtos brasileiros; portanto, ter um adaptador de tomadas é essencial para recarregar eletrônicos durante a viagem.
  • Esportes: Viajar aos Estados Unidos é uma ótima oportunidade para acompanhar esportes como o futebol americano, baseball, basquete e hockey. Cada um dos esportes segue uma temporada diferente e dependendo da época de sua viagem, você pode aproveitar para assistir a um jogo esportivo na cidade. A temporada da NFL (Liga de Futebol Americano) ocorre entre setembro e fevereiro. A temporada da NHL (Liga Nacional de Hockey) ocorre entre outubro e abril. A temporada da NBA (liga profissional de basquete) acontece entre outubro e junho e a MLB (Major League Baseball) entre abril e setembro.
  • NY City Pass ou NY Pass:são passes que dão direito a entrar em alguns pontos turísticos da cidade com desconto. O NY City Pass permite conhecer 6 pontos turísticos da cidade em uma semana, já o NY Pass permite conhecer mais de 80 atrações e pode ser utilizado em períodos de um dia a uma semana (cada um com um preço)

12963774_859222984222913_2452945506563672559_n

 

ONDE COMER

Nova York oferece opções de alimentação variadas, independentemente do quanto se deseja gastar. É claro que, em uma cidade com as dimensões de Nova York, as possibilidades de locais para comer são infinitas e renovadas constantemente, mas alguns lugares são tradicionais, principalmente entre turistas. Restaurantes como Red Lobster, Bubba Gump Shrimp, Oliver Garden,, Hard Rock Café são opções certeiras e que costumam agradar. Um café na Starbucks, rede que domina a cidade e tem praticamente uma filial a cada esquina.

Os Mercados são locais que merecem uma visita em todos os roteiros. O Eataly, especializado em comida italiana, funciona como um grande mercado, mas que tem diferentes restaurantes com segmentos diferentes em seu interior. O lugar tem diversas coisas gostosas para comer, especialmente para provar uma boa massa ou um gelato italiano. Outro que não pode ficar de fora é o Chelsea Market que tem diversos restaurantes e lojas – lá tem padaria, restaurante de massas, peixes e frutos do mar, sorveteria, comida mexicana, supermercado. Sugestões no Chelsea Market: O Giovanni Rana é ótimo para comer massas ou o Lobster Place para frutos do mar e para comer uma lagosta fresquíssima.

O brunch – mistura de breakfast (café da manha) com lunch (almoço), é super tradicional em Nova York, especialmente aos finais de semana. Muitos restaurantes preparam um cardápio especial para o brunch, que funciona como uma espécie de café da manha tardio e almoço misturado, com pratos doces e salgados – os restaurantes costumam funcionar para brunch entre 10h e 16h. Para o brunch, sugerimos uma visita ao tradicional e belíssimo Balthazar, o Sarabeth’s ou Norma’s.

  • 230 Fifth é um rooftop ótimo para curtir a noite e que tem brunch aos finais de semana.
  • Whole Foods é excelente para comidas saudáveis. Tem diversas comidas prontas e apesar de nem sempre ter um local para sentar, é muito indicado para comprar comida para viagem. Nele você pode criar sua própria salada, comprar sopa ou encontrar frios.
  • Carmine’s é um restaurante de massas que serve porções muito caprichadas e uma deliciosa pizza.
  • Cheesecake Factory é um restaurante com cardápio variado e ótimos cheesecakes, que são imperdíveis.
  • Shake Shack é uma hamburgueria muito famosa, faz hambúrgueres muitos saborosos e macios, fazem tanto sucesso que formam-se longas filas para comprá-los.

Nova York tem muitas padarias e delicatessens. Se quiser comer donuts diferentes, vá ao Doughnut Plant; para cookies simplesmente incríveis, não deixe de ir a Levain Bakery, seus cookies são imperdíveis. Cupcakes são muito famosos nos Estados Unidos e você pode prová-los na Magnolia Bakery, que ficou famosa com o seriado Sex and The City. Se você é fã do seriado Cake Boss, então uma parada no Cake Boss Café é parada obrigatória em sua visita.

Para matar a saudade da comida brasileira tem a famosa churrascaria Fogo de Chão e o Empório Brasil na Little Brazil.

COMPRAS:

A cidade de Nova York é como um shopping a céu aberto, com centenas de lojas diferentes nas ruas, que vendem desde verdadeiras pechinchas até roupas da mais alta costura. Nova York realmente tem lojas que agradam a todos, tanto as lojas de marcas populares quanto as mais exclusivas. As lojas estão espalhadas, principalmente, por Manhattan e algumas áreas específicas são interessantes para encontrar variedade de lojas, uma perto da outra. A Quinta Avenida é uma parada certeira para quem quer encontrar algumas das principais lojas do mundo. A Times Square, conhecida por seus letreiros famosos, também é um bom local para fazer compras pois reúne algumas das lojas que os brasileiros mais gostam de fazer compras. O Soho é imperdível para quem busca coisas diferentes, pois tem uma ótima variedade de lojas e além das lojas mais tradicionais, tem também boutiques de designers. Para encontrar de tudo no mesmo lugar, a dica é visitar as gigantes lojas de departamento, como a Bloomingdale’s, Saks Fifth Avenue e Macy’s, que vendem diversas marcas de produtos no mesmo local; as lojas são tão grandes que parecem verdadeiros shoppings e vendem de tudo mesmo – roupa masculina, roupa feminina e infantil, joias, cosméticos, malas, artigos esportivos etc. A Macy’s da 34St é tão grande que é considerada a maior loja do mundo! Nessas lojas grandes, vale a pena perguntar pelo desconto oferecidos para estrangeiros, na Bloomingdale’s e Macy’s.

Quem quer comprar eletrônicos não deve deixar de dar uma passada na Best Buy e na B&H Photo Video, uma loja excelente para comprar equipamento para câmeras fotográficas, filmadoras e diversos outros eletrônicos. Para comprar cosméticos, a dica é ir às farmácias como Duane Reade, CVS Pharmacy e Walgreens. Para compras roupas, há um universo completo, que engloba desde as populares Forever 21, H&M, GAP, Abercrombie até Prada e Chanel. Se quiser comprar roupas de frio, casacos e segunda pele, nossa sugestão é a marca japonesa Uniqlo, que vende roupas básicas por um bom preço. Antes de começar a fazer suas compras, recomendamos passar na Century 21, uma loja que funciona como um outlet e vende produtos de boas marcas por preços bem inferiores aos das lojas convencionais.

Quem realmente quer se dedicar às compras e encontrar aqueles preços arrasadores que os Estados Unidos oferecem, vai precisar fugir um pouco do miolo de Manhattan. O Woodbury Premium Outlets, a cerca de 75km de Manhattan é um outlet, aquele local onde tem lojas que vendem peças de coleções anteriores, por preços ótimos. Os outlets têm produtos de qualidade e os preços são bem melhores do que os oferecidos nas lojas usuais. O Woodbury é um local imperdível para quem deseja encontrar produtos de marcas bacanas por preços ótimos e pode-se chegar até ele de ônibus. No Woodbury você encontrará lojas como: Adidas, Aéropostale, Armani Outlet, Balenciaga, Banana Republic Factory Store, Burberry, Calvin Klein, Celine, CH Carolina Herrera, Chloé, Converse, Columbia, Diane von Furstenberg, Diesel, Dior, DKNK, Dolce & Gabanna, Fendi, GAP Factory Store, Gucci, Guess, Kate Spade, Lacoste, Levi’s, Michael Kors, Nautica, Nike Factory Store, Oakley, Prada, Puma, Quicksilver, The North Face, Ralph Lauren Factory Store, Saint Laurent Paris, Saks Fifth Avenue, Timberland, Tom Ford etc.  Na praça de alimentação há lojas do Subway, Mc Donald’s, Nathan’s, Cinnabon etc. Para economizar ainda mais visite lojas de departamento como a Mashall’s e Burlington, que são como lojas que vendem a ponta de estoque da ponta de estoque.

Nos Estados Unidos, o preço que se vê nas etiquetas são sempre acrescidos de um imposto, que é cobrado no pagamento, no caixa. Essa taxa é de 8,875% na cidade de Nova York e recai sob produtos como eletrônicos, roupas, calçados etc. O período que muita gente espera para fazer compras, no entanto, é a Black Friday, que acontece na quarta sexta-feira de novembro, após o Thanksgiving. Essa é a data em que as lojas fazem descontos arrasadores, com produtos com até 90% de desconto. Filas formam-se do lado de fora antes dos portões das lojas abrirem e as lojas ficam lotadas de pessoas.

VIDA NOTURNA:

Nova York é a cidade que nunca dorme! Há muito o que fazer durante o dia e também a noite. Um programa clássico da noite é assistir a um musical da Broadway. Há diversos espetáculos diferentes em cartaz e entre os mais famosos estão O Rei Leão, O Fantasma da Ópera, O Homem Aranha, Wicked, Mamma Mia e Les Miserables. Os ingressos podem ser comprados nas bilheterias dos próprios teatros, mas nossa dica é comprá-los na TKTS, uma empresa que vende ingressos para os mesmos dias da apresentação com um bom desconto. A área da Times Square é muito turística, tem vários espetáculos da Broadway e off-Broadway, restaurantes legais, bares e clubs. Recomendamos ir à Times Square durante a noite, para ver todo aquele movimento de pessoas e os telões com propagandas. Para ouvir música e dançar, uma casa bem bacana e que tem shows todos os dias é o B.B King Blues Club, onde há apresentações de diferentes gêneros musicais, incluindo blues e jazz. Na mesma linha, só que em Greenwich Village, está o Blue Note, um bar para ouvir música ao vivo e que recebe artistas renomados. Essa área de Greenwich Village, inclusive, é ótima para ir a alguns bares e clubs.

Quem gosta de balada, não pode perder um fim de semana no Meatpacking District. O local é mais visitado por locais e não tanto por turistas e é conhecido por ser um bairro onde moram muitas modelos. Nessa área há diversas casas noturnas e os queridos rooftops, que são como terraços com bar na parte de cima de edifícios. Essa região do Meatpacking é muito legal para jovens porque você pode ir a várias baladas, uma perto da outra. Visite rooftops e baladas como Catche Le Bain, no Hotel Standard. O Le Bain é ideal também para um final de tarde, ele tem uma vista muito bonita do pôr do sol. Outro rooftop bar muito legal para curtir a noite é o 230 Fifth, que tem uma vista super bonita de NY e principalmente do Empire State. O local serve bons drinks, tem música animada e com o visual que tem a combinação perfeita para diversão. Para encontrar uma atmosfera jovem e alternativa, com vários locais para ouvir bandas e música ao vivo, visite Williansburg, no Brooklyn. O Lincoln Center é ótimo para fazer um programa cultural, incluindo assistir ao ballet de NYC.

Dica: O dress code é levado a sério em Nova York, por isso vista roupas apropriadas para o local que você pretende ir. Nas boates e lounges é comum que a entrada não seja cobrada, mas em compensação, só entra quem tiver o visual “aprovado” por quem está na portaria.

COMO CHEGAR:

Nova York é servida por três aeroportos de grande porte e os três são utilizados para os brasileiros chegarem à cidade. São eles: John F. Kennedy International Airport, o La Guardia e o Newark Liberty International Airport.

John F. Kennedy International Airport (Queens) – JFK: Esse é o aeroporto com maior volume de passageiros em NY e um dos aeroportos mais movimentados do mundo. É um aeroporto muito bem estruturado, com todos os serviços que um turista possa precisar, e ele é servido inclusive por trens, o que evita que seja necessário acessá-lo de carro. Esse aeroporto está localizado a cerca de 25km da Times Square e quem pretende ir de Manhattan ao JFK deve sair com antecedência, pois o trânsito ao longo do trajeto pode ser conturbado.

La Guardia (Queens) – LGA: O Aeroporto de LaGuardia também fica no Queens. Ele é o aeroporto com melhor localização para quem vai para Manhattan, pois fica a apenas 14 km da Times Square. É um aeroporto que recebe principalmente voos domésticos, então acaba sendo uma ótima opção para quem faz uma conexão nos Estados Unidos e depois vai para NY.

Newark Liberty International Airport (New Jersey) – EWR: Localizado em Newark, New Jersey, esse é segundo maior aeroporto da região. É um aeroporto utilizado tanto para voos domésticos quanto para voos internacionais e que está a cerca de 26km da Times Square.

Carro: Quem pretende fazer uma roadtrip pelos EUA deve saber como são boas as estradas norte-americanas. Alugar um carro é muito comum para fazer viagens no país, mas em se tratando de NYC, o carro pode ficar de lado pelo menos para circular pela cidade, pois além do trânsito ser intenso, faltam locais para estacionar os veículos. Entre as rodovias que dão acesso à cidade estão a New Jersey Turnpike, a I-95 e a I-78. Estar com um GPS é imprescindível.

Trem: Manhattan está ligada por trens a cidades como Washington, Orlando, Miami, Toronto e Boston. Algumas viagens demoram muitas horas, mas essa é uma boa alternativa para quem quer economizar e tem tempo livre para fazer viagens. Para conhecer cidades próximas é uma ótima opção. A Amtrak é a empresa que realiza essas viagens e saem da Penn Station.

Ônibus: o Port Authority Bus Terminal em Manhattan, interligado à estação de metrô da 42nd St é uma boa opção para pegar ônibus para diferentes cidades dos Estados Unidos, principalmente nos estados de Connecticut, New Jersey, Pennsylvania, Maryland e Massachusetts. Através desse terminal você conseguirá chegar a locais como Atlantic City, New Jersey e Woodbury Outlets.

IMG_1266

 

TRANSPORTE:

Nova York não é uma cidade para ser vista de dentro de um carro fechado. É um lugar para andar pelas ruas, admirando os edifícios, fazendo parte do movimento de pedestres, observando as lojinhas e a cada passo descobrir algo novo. As caminhadas, aliadas às viagens de metrô são as melhores formas de circular pela cidade, principalmente para quem circula por Manhattan. O trânsito pode ser caótico e congestionado, especialmente em horário de pico, por isso sempre se programe e saia com antecedência caso tenha que circular pelas ruas de carro ou táxi.

Caminhada: Caminhar é uma ótima maneira de circular por Nova York e a pé você tem a oportunidade de conhecer melhor os bairros ou ver algo diferente que não esperava encontrar pelo caminho. Caminhar é um dos prazeres e atividades mais legais a se fazer na cidade, inclusive, sentar-se em um café e observar o movimento da rua é sempre algo muito interessante de se fazer.

Subway – Metrô: O sistema de metrô de NYC é eficiente, mas não é moderno e nem muito limpo. As linhas de metrô cortam Manhattam de norte a sul e, ocasionalmente, se encontram. Os trens seguem sempre o sentido Downtown (parte de baixo de Manhattan) ou Uptown (parte de cima de Manhattan). As linhas costumam seguir o trecho norte-sul e não o leste-oeste, então, se você está em um ponto no extremo leste de Manhattan e deseja ir ao extremo oeste, provavelmente uma única linha de trem não servirá, e às vezes, dependendo do caso, pode valer mais a pena ir a pé do que utilizar o metrô.

Ônibus: Para esperar por um ônibus você deve procurar por uma placa indicativa que sinalize exatamente o ônibus que você quer pegar. Os ônibus custam U$ 2,50 e, quem tem o passe ilimitado do metrô, pode usar os ônibus ilimitadamente também. Os ônibus são também uma boa ideia para ir para cidades próximas de Nova York ou locais que ficam mais distantes de Manhattan. O principal local para pegar ônibus “intermunicipais”, como chamamos no Brasil é o Port Authority Bus Terminal, que fica junto à estação de metrô da 42St, em Manhattan. Através desse terminal é possível comprar passagens de ônibus para diversos locais dos Estados Unidos, incluindo Atlantic City, New Jersey e locais para compras como o Jersey Gardens e Woodbury.

Táxi: Os táxis são quase um patrimônio de NYC. Eles estão em todo lugar e são um bom meio de transporte para rodar por toda a cidade, basta esticar o braço que logo um táxi irá parar perto de você. Em dias de chuva ou em locais de muito movimento, eles são bem disputados, mas a frota de táxi na cidade é realmente impressionante. Seu preço é bem razoável, principalmente quando você não tem que fazer longos trajetos. Em cidades grandes como Nova York, o ideal é que você saiba exatamente o endereço de onde quer ir; em qual avenida, rua e bairro fica o estabelecimento, pois nem sempre os taxistas estão familiarizados com os locais a ponto de chegar apenas pelo nome. Tenha sempre em mãos o endereço completo de onde você quer ir, ou use pontos de referência bem famosos, como praças e edifícios conhecidos, ao invés de simplesmente dizer o nome de um restaurante ou hotel onde quer ser deixado.

Trem : O sistema ferroviário é uma boa alternativa para quem quer visitar cidades vizinhas de Nova York. Em alguns casos, é possível até fazer um bate-volta para alguma cidade próxima, indo de manhã cedo e voltando no fim do dia. Quem quer utilizar os trens que partem de Nova York deve ir até a Penn Station, onde se pode comprar a passagem e em seguida embarcar no trem. Uma vantagem de utilizar os trens é que não é necessário chegar à estação com muito tempo de antecedência, basta estar no local alguns minutos antes.

Path – O Path é um sistema de trens utilizado para quem deseja ir de Manhattan a New Jersey e vice versa. Esse meio de transporte não funciona com o metro card, cartão recarregável utilizado no transporte de NY, e você deve adquirir suas passagens à parte, de acordo com quantas viagens deseja fazer.

IMG_3785

ROTEIRO BÁSICO DE 3 DIAS

Para se aproveitar melhor a cidade é legal dividir os passeios por localização: Sul, meio e norte de Manhattan.

1º dia: Na parte da manhã visite o Sul de Manhattan: Comece fazendo a visita a Estátua da Liberdade, depois caminhe até Wall Street para conhecer a região e tirar a famosa foto no Touro. Depois siga para o Ground Zero, visite o famoso memorial do 11 de setembro. E o último ponto para se conhecer é o Battery Park. Pausa para o almoço e depois pegue um taxi ou metrô para Washinton Square Park e conheça o cenério de vários filmes. Depois vá conhecer o Intrepid Sea Air & Space Museum. Na parte da noite vale uma visite ao Hard Rock para o jantar e um passeio na Times Square durante a noite.

2º dia: Na parte da manhã visite o Metropolitan Museum, caminhe por Manhattan sentido sule visite também o Moma. Na parte da tarde visite ao Grand Terminal, a Biblioteca pública, o Madison Square Garden, a Macy’s, e Termine o dia na Empire State.

3º dia: Caminhe pela 5ª avenida sentido norte, passe pelo Radio City Music Hall, Rockefeller Center, St. Patrick Cathedral, Trump Tower, Apple Store, o famoso Hotel Plaza e o Central Park. Caminhe até o Museu de História Natural e passe a tarde nele. No retorno suba ao Top of the Rock e assista o entardecer.

Share This
Fale com a Laki!