PACOTE 2X1: USHUAIA E BUENOS AIRES

Postado | 0 comments


PACOTE USHUAIA + BUENOS AIRES

Valor de 10x R$ 361,95 por pessoa apartamento duplo

PACOTE USHUAIA + BUENOS AIRES

Aéreo Rio de Janeiro x Ushuaia (20/09/2019) / Ushuaia x Buenos Aires (25/09/2019) / Buenos Aires x Rio de Janeiro (28/09/2019); Traslado Aeroporto Ushuaia/Hotel/Aeroporto Ushuaia; 5 noites de hospedagem com café da manhã em Ushuaia; Tour ao Parque Nacional Tierra del Fuego (Meio dia de visita ao Parque Nacional da Terra do Fogo c/ Ingresso ao Parque Nacional e Trem ao Fim do Mundo).  Traslado Aeroporto Buenos Aires/Hotel/Aeroporto Buenos Aires; 3 noites de hospedagem com café da manhã em Buenos Aires; City tour panorâmico em Buenos Aires.

USHUAIA

Foi fundada em 12 de outubro de 1884, sobre as costas do Canal de Beagle e é rodeada pelos montes Martial e Olivia, da cordilheira dos Andes, e pelos férteis e belos vales glaciais. É uma cidade da Argentina e capital da Província da Terra do Fogo. É conhecida como La ciudad más austral del mundo (A cidade mais austral do mundo) ou La ciudad del Fin del Mundo (A cidade do Fim do Mundo).

Os primeiros desbravadores destas terras chegaram a pé ao que é hoje a Ilha Grande (ou Isla Grande, em espanhol), há mais de onze mil anos. Foram caçadores nômades que vieram do norte, dispostos a sobreviver com os recursos naturais de um espaço que ainda se mantinha conectado à Patagônia Continental. No início do século XX foi construído nas proximidades da então aldeia de Ushuaia o célebre Presidio de Ushuaia, que funcionou de 1902 a 1947. Posteriormente passou para as mãos da Marinha da Argentina e, após um longo tempo de abandono, foi transformado em um museu, o Museo del Fin del Mundo. O museu exibe, entre outras curiosidades, a linha de ferro mais austral do mundo, que conduzia os presos do Presidio de Ushuaia aos campos de trabalho situados no atual Parque Nacional Tierra del Fuego. Recentemente a linha de ferro foi reativada com propósitos turísticos, conectando o terminal, situado no parque nacional, com a Baía de Lapataia.

A melhor época do ano para se visitar Ushuaia é durante o verão, quando os dias têm mais horas de sol e são menos gelados. Fica mais agradável fazer o passeio pelo Parque Nacional Tierra del Fuego e é durante o verão que se vê mais os pinguins-de-Magalhães na Ilha Martillo. A temporada de pinguins em Ushuaia vai de outubro e meados de abril, e a colônia dos bichinhos aumenta em janeiro. Em Ushuaia, inverno é sinônimo de neve, então é comum durante os meses de junho a setembro ver a cidade toda branquinha.  A

A  gastronomia em Ushuaia é um destaque a parte. Tem o cordeiro Patagônico, a Centolla (ou King Crab pra quem quiser chamar assim), Merluza Negra, alfajor, cervejas regionais.

Não há vôos diretos do Brasil para Ushuaia. É preciso fazer uma conexão em Buenos Aires. A rota pode ser feita com a Aerolíneas Argentinas ou a Latam. O voo de Buenos Aires a Ushuaia leva 3h30.

O melhor lugar para se hospedar em Ushuaia é no centro, e quanto mais perto do porto turístico, melhor. Nas imediações ficam o posto de informações da Secretaria de Turismo, o comércio da Avenida San Martín, a principal de Ushuaia, além de bons restaurantes.

São muitos os pontos turísticos de Ushuaia, mas selecionamos nessa página os principais:

Parque Nacional da Terra do Fogo é o mais austral do continente, com 63 mil hectares. Ocupa 6 km do Canal de Beagle e faz divisa com o Chile. A fauna é composta de guanacos, raposas vermelhas, castores canadenses e coelhos. O parque encontra-se localizado a 11 km de Ushuaia,é o único da Argentina que possui costas para o mar.

A 7 km da cidade, constitui a fonte de água potável mais importante de Ushuaia. Durante os meses de inverno, no monte Glaciar Martial funciona um Centro de Esqui. Do teleférico, tem-se vista para o Glaciar, Ushuaia, Canal de Beagle e da Ilha Navarino, no Chile.

Parque Nacional Lapataia está a 18 km de Ushuaia. Foi criado em 1960 para proteger a porção mais austral de bosques subantárticos. No parque é possível caminhar atrás do Canal de Beagle, pela Bahia Ensenada. A outra via de acesso é pela Bahia Lapataia, a mais utilizada pelos turistas.

Cuelvas del Alvear está localizado a 26 km de Ushuaia, é um dos cerros mais emblemáticos dos Andes fueguinos, por ser uma das elevações de maior altura da parte argentina e por que o seu cume é quase plano, coroado de gel e neve durante o ano todo. Apesar de próximo a cidade, é um lugar agreste e solitário, que guarda muitas surpresas, como guanacos em bandos, condores e o zorro colorado.

Museu do Fim do Mundo foi construído por Manuel Fernandéz em 1903. Foi entre 1911 e 1978 sede do banco nacional. Desde 1979 funciona como museu e é dedicado aos povos indígenas, a natureza, a história local e aos naufrágios ocorridos nas proximidades da cidade.

Canal Beagle separa as ilhas do extremo sul do continente da Terra do Fogo, no extremo da América do Sul. Marca também a fronteira entre o Chile e a Argentina. Pode-se navegar pela região, partindo do porto de Ushuaia, em visita a várias ilhas pelo caminho, como a dos Pássaros, Alicia, Bridges e Redonda, onde se avistam lobos marinhos, pinguins, cormoranes e outras aves marinhas. Preferencialmente no verão se chega a estância Harberton, onde viveu o primeiro homem branco na Terra do Fogo.

Lago Escondido está localizado a 60 km de Ushuaia, encravado na cordilheira, ao pé do Paso Garibaldi, oferece uma paisagem impressionante. Para se chegar, são percorridos 36 km de um caminho composto de pedras roladas. Na região do lago, pode-se fazer caminhadas pelas montanhas e pescar.

Trem do Fim do Mundo está localizado no Parque Nacional da Terra do Fogo. Antigamente, os presidiários eram transportados de trem para fornecer lenha a população. Hoje, é utilizado para resgatar a história da Patagônia. O ponto de partida do passeio histórico é a Estação do Fim do Mundo, localizada a 8 km de Ushuaia. Durante o trajeto, são vistas florestas antigas, turfeiras, rios e a reconstrução de um assentamento nativo. Faz-se uma parada na cascata Macarena e a última parte do passeio é feito dentro do Parque Nacional da Terra do Fogo.

Cerro Castor está localizada a 26 quilômetros de Ushuaia, no deslumbrante Parque Nacional Tierra del Fuego, no Fim do Mundo, inaugurado em 1999. Possui todos os serviços de um verdadeiro centro de esportes de neve. Oferece aos seus praticantes uma variada proposta de pistas e pistas externas ideais para todos os níveis de atletas. A estação de Cerro Castor oferece a temporada mais extensa de toda a América do Sul, oferecendo ótimas condições para a prática de esportes. Cerro Castor tem uma superfície para a prática de esportes de mais de 18 quilômetros em 19 pistas dividida em principiantes, nível intermediário e avançado. O desnível é de 772 m. Além das atividades de esqui, podem-se fazer travessias nas tradicionais raquetes de neves. O Centro de Esqui possui lanchonetes na base, na parte intermediária e no topo da montanha, ainda no cume da montanha você encontrará um refúgio para se abrigar e descansar antes de mais uma descida.

 

 

BUENOS AIRES

A cidade de Buenos Aires é a capital da Argentina e tem cerca de 3 milhões de habitantes. As construções em estilo romântico e neoclássico são inspiradas nas cidades europeias. Visitando a cidade não deixe de provar as deliciosas empanadas e o famoso bife de chorizo em um dos inúmeros restaurantes da cidade. Aproveite, ainda, para ver um show de tango ou ir a uma “milonga”, que são os locais onde os portenhos vão bailar o tango. Buenos Aires tem uma vida noturna intensa, uma boa pedida é ir para algum pub ou balada da capital. Conhecer lugares clássicos de Buenos Aires como o Caminito, uma pequena rua, cheia de casinhas coloridas e lojas de suvenires; à Plaza de Mayo com a Casa Rosada; caminhar pela Av. 9 de Julho que já foi considerada avenida mais larga do mundo. Ande por Puerto Madero e sinta o lado moderno da cidade juntinho ao Rio da Prata. No final do dia, curta os pubs da Recoleta.

A capital argentina tem muitas lojinhas de rua, mas também tem ótimos shoppings. Se você não consegue voltar para casa sem comprar uma roupa ou sapato novo, visitá-los é uma boa alternativa. Shoppings como Alto Palermo, Recoleta, Abasto e as Galerias Pacífico são algumas das alternativas de compras em locais fechados. No Alto Palermo você encontra muitas lojas de marcas locais, enquanto no Patio Bullrich o foco são as compras luxuosas. Florida: A Calle Florida é um dos principais lugares para fazer compras na cidade. O lugar é muito frequentado por turistas e tem lojas de todos os tipos (roupas, calçados, acessórios, farmácia) além de vendedores ambulantes que expõem seus produtos no meio da rua. Feiras: a mais conhecida delas é a feira de San Telmo, que ocorre aos domingos e reúne pessoas vendendo todo tipo de coisas – desde roupas e artigos de decoração à antiguidades. Outra feira bacana é a feira da Plaza Serrano, em Palermo Soho, essa região é cheia de lojas de roupas descoladas e as feirinhas são ótimas para conseguir roupas com bons preços. E no Caminito também há uma freirinha boa para adquirir souvenirs ou artesanato.

O lado gastronômico é um dos pontos altos de quem visita Buenos Aires. Come-se muito bem na cidade e com preços justos. Não deixe de experimentar o famoso doce de leite, as empanadas argentinas, os cortes de carne argentinos (parrilas) e alfajores. Café Tortoni é um lugar bem tradicional de Buenos Aires, com uma decoração muito bonita o Café foi fundado em 1858 e é considerado a cafeteria mais antiga da cidade. Havana é uma marca bem conhecida de doces argentino e tem inúmeras lojas espalhadas pela cidade, não deixe de provar os alfajores com sabores variados e o doce de leite, são uma delícia! Freddo, a famosa rede de sorvetes argentino é parada obrigatória, o sorvete de dulce de leche é uma delícia.

Decidir a época da viagem é importante, você pode escolher um período mais quente ou mais gelada. Como as estações são bem definidas, para fugir das altas temperaturas de inverno e verão, o ideal é ir à cidade na primavera ou no outono, temporadas de transição, sem calor ou frio extremo. Nos meses de alta temporada (julho, agosto, a segunda quinzena de dezembro e janeiro) é recomendável fazer reserva nos hotéis com antecedência pois a cidade fica cheia de visitantes. O período mais frio, entre maio e setembro. Quem viaja no inverno pode pegar bastante frio, as noites de inverno podem ser bem geladas, próximas de 0ºC. No verão, use roupas frescas, com temperaturas médias de 25ºC, que passam dos 30ºC, o calorão parece mais intenso devido à umidade.

O fazer em Buenos Aires:

Casa Rosada: é a sede da presidência da Argentina e um dos símbolos do país e passou a ter seu exterior pintado de rosa por volta de 1870. Há várias explicações para a cor, desde que representaria a união de dois partidos políticos até quanto ao uso de sangue bovino misturado à tinta naquela época. O edifício que hoje é sede do governo começou a tomar a forma a partir da junção da Casa de Governo com o edifício de Correios e Telégrafos.

Plaza de Mayo: a praça é o coração político de Buenos Aires. O local é palco frequente de manifestações populares, entre elas a manifestação das Mães da Plaza de Mayo que ocorre às quintas-feiras, e está cercado por edifícios como a Casa Rosada, o Congresso e a Catedral. Arborizada e com vários bancos, essa praça costuma ser um local de descanso dos portenhos que trabalham ou vivem na região.

Obelisco: é um monumento histórico de Buenos Aires criado para comemorar os 400 anos de fundação da cidade. Ele está localizado no cruzamento das Avenidas Corrientes e 9 de Julho, ambas muito movimentadas. A Av. 9 de Julho já foi, inclusive, considerada a avenida mais larga do mundo.

Caminito: as janelas e paredes coloridas fazem parte do cenário, é uma rua-museu a céu aberto extremamente turística, que abriga restaurantes, lojas de lembranças e ateliês. É um dos locais mais tradicionais a ser conhecer. O nome se deve a um tango, cujas letras estão gravadas em algumas paredes do lugar.

Teatro Colón: o grande teatro impressiona pela riqueza de detalhes em seu interior. Pela acústica que tem, é considerado um dos melhores teatros de ópera do mundo.

Museu de Arte Latino-americana: O MALBA exibe quadros de artistas como Tarsila do Amaral e Frida Kahlo. O local é bem interessante pois reúne obras de artistas de diversos países e possui algumas obras interativas.

Museu Nacional de Belas Artes: o museu conta a história da Argentina e alguns dos períodos mais importantes de sua história através de obras de artistas locais. O lugar possui obras nacionais e há obras de artistas renomados como Monet e El Greco.

Puerto Madero: área portuária revitalizada com excelentes restaurantes, é um ótimo passeio em Buenos Aires, principalmente para conhecer esse lado moderno da cidade. Passeando por lá, aproveite para visitar a Puente de la Mujer e a Fragata Sarmiento, que atualmente funciona como museu.

La Bombonera: como é conhecido o estádio do Boca Juniors, um dos pontos que os fãs de futebol mais gostam de conhecer. Visitas ao museu e ao estádio possibilitam conhecer mais de perto a história do clube e suas conquistas.

Cemitério da Recoleta: um dos “pontos turísticos” mais visitados de Buenos Aires. No lugar estão enterradas algumas celebridades argentinas, entre elas o General Alvear e Evita Perón, cujo túmulo sempre está com flores.

Floralis Generica: O monumento metálico criado pelo arquiteto Eduardo Catalano chama a atenção mesmo de longe. Trata-se de uma enorme flor de metal, cujas pétalas se abrem durante o dia e se fecham durante a noite. O parque ao seu redor é procurado para tomar sol e descansar.

Jardim Japonês: O Jardim Japonês foi criado pela comunidade japonesa de Buenos Aires. O Jardim está localizado no bairro de Palermo e representa um parque típico do Japão, com seus lagos e cachoeiras. O jardim tem muitas espécies de plantas. Na primavera e no verão é um prazer ver o colorido das flores.

Tango: uma dança típica que atrai muitos turistas as casas de tango para apreciar o show porteño e é parada obrigatória para quem visita a capital.  Há uma grande variedade de locais para assistir a um espetáculo de Tango, algumas das opções mais procuradas pelos turistas são o Señor Tango, Tango Porteño, Café Tortoni, Madero Tango, El Querandí, Piazzolla e o Centro Cultural Borges. Na grande maioria das casas de show há a possibilidade de jantar e depois assistir ao espetáculo.

Casino: o Casino de Buenos Aires fica em Puerto Madero e é na verdade um cassino flutuante. São 2.000 metros quadrados com quase 100 mesas de jogos, como por exemplo, o Black Jack, além da tradicional roleta e as numerosas máquinas caça-níquéis. Além de jogos, no interior do estabelecimento você poderá apreciar uma opção gastronômica de qualidade.

Delta do Tigre: passear de barco pelo Delta do rio Tigre, admirar a paisagem, as casas e as construções locais.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Fale com a Laki!