Em 2018 todos os olhos estão voltados para o maior país do Mundo: A Russia. O mais famoso evento esportivo do mundo acontecerá de 14 de junho até 15 de julho. Essa é uma ótima oportunidade para conhecer um país que recebe cada vez mais visitantes e se firma como um dos principais destinos turísticos da Europa.

Com uma população de mais de 10 milhões de habitantes, a cidade de Moscou, além de ser capital da Rússia, é considerada também a maior metrópole da Europa e está entre as maiores do mundo.

Apesar de ser um país do continente europeu, não faz parte da União Européia e possui a sua própria moeda, chamada de Rublo Russo.

0_83239_dabcfc3_orig

Como chegar:

Existem algumas opções de aeroportos para chegar em Moscou como Sheremetievo Airtpo e o Domodedovo. Você poderá chegar ao centro da cidade utilizando os trens expressos, ônibus ou taxis.

 

Clima:

Frio! As temperaturas na cidade variam de -3ºC à -10ºC no inverno (ocorrências já registraram -30ºC) e no verão de 18ºC à 22ºC.

 

stock-photo-sunrise-61786861

Lugares para visitar em Moscou:

  • Kremlin: Residência oficial do presidente da Rússia e uma espécie de complexo de galerias, museus e até catedrais com peças que retratam a história da cidade e do país.
  • Praça Vermelha: Além de cartão postal da cidade a praça abriga o Mausoléu de Lênin, Basílica de São Basílio e o Kremlin.
  • Mausoléu do Lênin: Aqui encontra-se o corpo embalsamado de Lênin, criador da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, desde 1924.
  • Teatro do Ballet Bolshoi: Esse é o teatro sede do maior e mais prestigiado corpo de ballet do mundo. Dizem que ver uma ópera ou uma apresentenção do corpo de baile é ainda uma das coisas mais românticas a se fazer na cidade.
  • Galeria Tretyakov: Museu que exibe um grande acervo e ícones da arte Russa. Desde o século XI até o século XX.
  • Complexo Pushkin de Belas Artes: Seu acervo está dividido em 6 prédios que fazem parte desse complexo de museus. É o maior museu de Moscou dedicado a arte européia. Para quem já visitou, dizem que se parece muito com o British Museum de Londres. Os 4 prédios que se encontram na Volkhonka st. são: o prédio principal, Galeria, Museu de Artes Particulares e o Centro Educacional “Museion”.
  • Gorky Park: Criado em 1928 à partir da junção dos jardins do Hospital Golitsyn e do Palácio Neskuchny com uma área total de 300 acres. Encontra-se à margem do Rio Moskva. Além de parques, feiras e áreas para caminhada, existe uma enorme roda gigante.
  • Stallin’s Seven Sirter’s Skycrapers: Um complexo de 7 prédios que pode ser visto praticamente de qualquer parte da cidade. Foram construídos a pedido de Stalin para a comemoração dos 80 anos do regime comunista. Atualmente, cada um deles possui uma ocupação diferente como hotel, universidade, residência e outros.
  • Ulitsa Arbat: Uma das mais antigas e famosas ruas de Moscou. Aqui você poderá comprar muitas lembrancinhas da cidade. Originalmente ocupada por comerciantes orientais, hoje abriga uma grande comunidade artística e cafés bem frequentados ao longo da rua. Aqui você encontra também a casa onde viveu Pushkin com sua esposa e hoje foi transformada em um museu.
  • Monastério de Danilov: O primeiro monastério fundado na cidade de Moscou em 1282 e funcionava como defesa da cidade exterior. Já serviu como fábrica e centro de detenção durante o período soviético. Atualmente reflete o papel da Igreja moderna na Rússia e funciona como local de peregrinação em dias santos.
  • Catedral de Cristo Salvador: Reconstruída em 1994 de acordo com seu projeto original, oferece hoje uma excelente vista da cidade de Moscou a 40m de altura. Uma catedral muito bonita com suas torres douradas e interior majestoso.

 

1043552998

O que comer:

A vodka é um aperitivo padrão nos restaurantes que oferecem pratos variados devido à mistura de etnias encontradas no vasto território russo. Os Russos amam chá, herança da ocupação dos mongóis, que geralmente são acompanhados de pastéis ou blinis (pequenas panquecas feitas com fermento fresco geralmente usados para servir caviar, depois de besuntados com creme de leite fresco). Outro prato importante é o Borche (ou borscht ou borshtch) que é uma sopa feita à base de beterraba e creme de leite. Pode ser servida quente ou fria.

O caviar ou o ikroy também são típicos da região devido a sua existência em abundância no Mar Cáspio. E consequentemente os peixes de rio também. Batatas recheadas (Kartoshka) também são bem consumidas. É uma opção mais barata e é vendida muitas vezes em barraquinhas ao redor dos pontos turísticos.

 

Visto:

Para o cidadão brasileiro, é necessário um passaporte com validade mínima de seis meses até a data de saída da Rússia. Não é necessário visto para estadias de até 90 dias. Mas quem tiver ingressos para os jogos terá entrada facilitada por meio da Fan ID (identidade do Fã), obrigatório para ter acesso às arenas. Um site explica como fazer isso FAN ID.

Na imigração, podem solicitar a exibição da passagem de volta. Se for ficar por mais de sete dias, é necessário fazer o registro migratório. Ficando em hotel ou albergue, o estabelecimento fornecerá isso em poucos minutos.

 

Moeda:

A moeda oficial da Rússia é o Rublo (que vem em notas de 10, 50, 100, 200, 1.000 e 5.000 e moedas de 1, 5, 10 e 50 kopeks e 1, 2, 5 e 10 rublos) e é a única aceita para compras. Trocar Real em solo russo é praticamente impossível. Então, leve Dólar ou Euro.

 

Transporte:

Como as distâncias na Rússia são grandes, a maneira mais rápida de se locomover entre cidades é o avião. A principal companhia aérea do país é a Aeroflot, que conta com a subsidiária Rossiya. Outras companhias que operam voos regulares para os mais variados destinos são a S7, Utair, Ural Airlines e Pobeda.

A malha ferroviária da Rússia é uma das melhores do planeta e é possível chegar a qualquer lugar do país. Trens de alta velocidade só entre Moscou e São Petersburgo e Moscou e Nizhny Novgorod.

O valor é semelhante ao de avião, com a vantagem que leva diretamente do centro de uma cidade para outra com conforto. Todas as sedes do Mundial são ligadas por trens e torcedores com ingressos e o Fan ID poderão usufruir de viagens gratuitas após cadastro no site: http://survey.transport2018.com/en.html

 

O transporte público é muito eficiente nas principais cidades russas, incluindo os aeroportos. Linhas de ônibus especiais para os estádios serão criadas durante a Copa do Mundo. Em Moscou e São Petersburgo, os maiores municípios do país, há um excelente sistema de metrô, ônibus e bondes. Se for passar muito tempo na capital, compre cartões com muitas viagens. O horário de funcionamento do metrô é das 5h30 à 1h e vai a praticamente qualquer lugar da cidade, com 206 estações e 339,1 km de extensão, sem incluir aqui os sistemas de trem circular, localizado fora do centro, e o monotrilho. A sinalização é ótima e há aplicativos em inglês que traçam a melhor rota para se chegar ao seu destino.

9126042324_0eebbe421a_b

Internet:

Há wi-fi gratuito na maioria dos restaurantes, nas principais ruas do centro de Moscou e todos os trens do metrô e hotéis. Os pacotes de dado oferecidos pelas companhias telefônicas da Rússia são baratos e a qualidade da conexão é ótima nas principais cidades. As principais operadores são a Megafon, MTS e Beeline, com diversas lojas e quiosques espalhados pelos municípios. Para adquirir um chip é necessário apenas apresentar o seu passaporte.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *