Uma dúvida tem preocupado muitas pessoas que irão viajar para fora do Brasil nos primeiros meses do ano de 2017. Por causa dos recentes casos de febre amarela, alguns países passaram a solicitar a vacina para a entrada dos brasileiros.

O Brasil sempre foi considerado uma área de risco de febre amarela por ser um país tropical e, portanto, vários países pelo mundo já exigiam a vacina contra a doença para poder desembarcar em suas fronteiras. A maioria está localizada na África e parte menos desenvolvida da Ásia, mas há também muitos vizinhos e destinos exóticos que demandam a vacina contra febre amarela. Entre eles a Austrália, Bolívia, Bahamas, China, Equador, Egito, Polinésia Francesa, Índia, Indonésia, Paraguai, Cingapura, Jamaica, África do Sul e Tailândia.

[box type=”warning”] Devido ao surto de febre amarela nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Bahia e agora Rio de Janeiro, COSTA RICA, CUBA, EQUADOR, PANAMÁ, NICARÁGUA e VENEZUELA passaram a exigir a vacinação dos viajantes brasileiros. O anúncio é divulgado e sempre atualizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Até para escalas e conexões passaram a exigir o certificado de vacinação  internacional.[/box]

Apesar da Organização Mundial de Saúde já ter declarado que não é mais preciso tomar reforço da vacina contra febre amarela, a maioria dos países ainda não levou essa decisão em consideração. A validade da vacina é de 10 anos. Então se você pretende viajar para países situados na zona tropical como Peru, Colômbia, Punta Cana e México, vacine-se contra febre amarela e tire o certificado internacional,  é provável que alguns países que atualmente não exigem a vacina passem a exigir, então por precaução, evite sobressaltos na véspera da viagem.

 

vacina-febre-amarela

CERTIFICADO

Após a vacinação contra febre amarela, o próximo passo é emitir o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP), ou, simplesmente, a carteira de vacinação internacional. Ele é amarelo, diferente do cartão nacional, de cor branca. Você pode efetuar a troca do cartão de vacinação nos Centros de Orientação à Saúde do Viajante (COV).

O titular do certificado deve comparecer ao posto munido de documento oficial com fotografia (RG, passaporte ou Cédula Profissional). Para menores de idade, é necessária a apresentação da Certidão de Nascimento, mas eles não precisam comparecer fisicamente ao centro, bastando a presença dos responsáveis.

Para encontrar o COV mais próximo, visite o site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Alguns postos da Anvisa localizados em portos, aeroportos e fronteiras funcionam também como Centros de Orientação, podendo emitir o certificado de forma gratuita (mas não é possível fazer a vacina neles).

  • A vacinação, pode ser feita num posto de saúde da rede municipal ou da rede privada (na rede pública a vacina será gratuita; numa clínica privada, será cobrada);
  • A emissão do certificado, que pode ser feita nos postos oficiais da Anvisa (em alguns aeroportos e lugares de fronteira) ou em alguns postos de saúde habilitados.

 

[box type=”info”] A Europa, os Estados Unidos ou o Canadá não pedem e nunca pedirão esta vacina.[/box]

CIDADES E PAÍSES QUE EXIGEM VACINA CONTRA FEBRE AMARELA

Muitos países já exigem o comprovante de vacinação e são eles: Austrália, Asia Tropical, Barbados, Bolívia, Bahamas, China, Equador, Egito, Polinésia Francesa, Índia, Indonésia, Paraguai, Cingapura, Jamaica, África do Sul e Tailândia.

Uma lista mais completa dos lugares: Afeganistão, África do Sul, Albânia, Argélia, Angola, Antígua e Barbuda, Austrália, Arábia Saudita, Bahamas, Barein, Bangladesh, Barbados, Belize, Benin, Butão, Bolívia, Bonaire, Botsuana, Brunei, Burundi, Burkina Faso, Cabo Verde, Camarōes, Camboja, Chade, China, Cingapura, Costa Rica, Congo, Costa do Marfim, Curaçao, Coreia do Norte,  Cuba, Djibuti, Dominica, Equador, Egito, El Salvador, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Eritreia, Etiópia, Filipinas, Fiji, Polinésia Francesa, Gabão, Gana, Gâmbia, Granada, Guadalupe, Guatemala, Guiné, Guiana, Honduras, India, Indonésia, Irã, Iraque, Ilhas Pitcairn, Ilhas Salomão, Jamaica, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Kiribati, Quirguistão, Laos, Lesoto, Líbia,Libéria, Madagascar, Malawi, Malásia, Maldivas, Malta, Martinica, Mauritânia, Maurício, Mali, Mayotte, Montserrat, Moçambique, Myanmar, Namíbia, Nauru, Nepal, Névis, Nova Caledônia, Nicaragua, Níger, Nigéria, Niue, Omã, Panamá, Paquistão, Paraguai, Reunião, República Centro-Africana, República Democrática do Congo (ex-Zaire), Ruanda, São Bartolomeu, São Cristóvão, Santa Lúcia, Saint Martin/San Maarten, São Vicente e Granadinas, Samoa, São Tomé e Príncipe, Serra Leoa, Senegal, Seychelles, Somália, Sri Lanka, Sudão, Suriname, Suazilândia, Tailândia, Timor-Leste, Trinidad e Tobago, Tristan da Cunha, Uganda, Tanzânia, Togo,Vietnã, Venezuela, Wallis e Futuna, Zâmbia e Zimbábue.

QUEM NÃO PODE TOMAR A VACINA

Pessoas em tratamento com antialérgico (corticóides), quimioterapia ou radioterapia; pessoas alérgicas a componentes da vacina; portadores do vírus HIV; mulheres grávidas e bebês com idade inferior a 6 meses têm direito ao certificado de isenção da vacina.

[box] Se você não pode se vacinar por motivos de saúde, providencie seu certificado internacional de isenção.[/box]

 

 

2 Replies to “VIAGEM E FEBRE AMARELA”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *